PT decide expulsar prefeitos infiéis nas eleições de 2018

Os lideres infiéis devem deixar a legenda, ou serão expulsos


Reunião do Diretório Estadual do PT

Reunião do Diretório Estadual do PT Foto: Ascom

Em reunião da executiva estadual  o PT decidiu pela expulsão  dos politicos  que foram infieis ao Partido, tendo em vista que apoiaram candidatos de outras siglas partidárias. Os políticos foram acusados de infidelidade partidária, ao não votaram no governador, Wellington Dias, e nos candidatos a deputado da sigla.

Os lideres infieis devem deixar a legenda, ou serão expulsos. Já tem um caso de saida do partido por infidelidade , como é o caso do prefeito do município de Francisco Santos, Luís José de Barros. Ele votou no tucano Luciano Nunes em 2018, e no mês de março, deixou o partido para se filiar ao PSD.

A direção estadual do PT já iniciou o processo de expulsão dos infiéis que ainda permanecem na sigla. As denúncias envolvem prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.

Fonte: Piauihoje

Próxima notícia

Dê sua opinião: