FUMAÇA

Bolsonaro diz que avião em que estava foi obrigado a arremeter por falta de visibilidade

O Pantanal, bioma que abrange boa parte do território do Centroeste está em chamas


Pouso em Sinop

Pouso em Sinop Foto: Divulgação

Nesta sexta (18), o avião do presidente  Jair Bolsonaro, teve que arremeter ao chegar em Sinop (MT) devido a falta de visibilidade. O fato foi relatado pelo presidente ao descer na cidade.

"Hoje quando o avião foi aterrissar, ele arremeteu. Foi a 2ª vez na minha vida que acontece isso, uma vez foi no Rio de Janeiro, e, obviamente, algo anormal está acontecendo, no caso é que a visibilidade não estava muito boa."

Segundo a administradora do aeroporto de Sinop, havia fumaça no momento do pouso, e o piloto não tinha 100% de visibilidade da pista. A manobra de arremeter ocorre quando o piloto decide subir novamente com o avião quando a aeronave já está em operação de pouso, em direção ao solo.

A aterrissagem da comitiva, que levava ainda os ministros da Defesa, Augusto Heleno, da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, e o chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, ocorreu normalmente na segunda tentativa.

Fonte: G1

Próxima notícia

Dê sua opinião: