Bancada feminina é mantida com quatro deputadas na Assembleia

Flora Izabel, Janaina Marques, Lucy Silveira e Teresa Britto integram a bancada do baton


Deputada Janaína Marques (PTB)

Deputada Janaína Marques (PTB) Foto: Caio Bruno/Alepi

A Assembleia Legislativa do Estado do Piauí agora conta com uma nova bancada feminina, são quatro deputada, a mesma quantidade legislatura anterior e um número inferior ao eleito em 2010, quando foram eleitas 6 deputadas. As parlamentares anteciparam que apesar da redução em número a força do trabalho será intefisifcada. A bancada agora é formada pelas deputadas reeleitas Flora Izabel (PT) e Janaina Marques (PTB) e das deputadas em primeiro mandato, Lucy Silveira (PP) e Teresa Britto (PV).

Em discursos, as parlamentares reforçaram a união em prol das pautas que defendam os direitos a mulher, políticas de gênero, educação e todas as que envolvam minorias. “Já é histórico nessa Casa que nós mulheres, deputadas, independente de partidos, nós garantimos sempre pautas com relação aos direitos das mulheres e o combate a violência contra as mulheres”, disse a deputada Flora Izabel (PT).  

“Quero agradecer a todo o Piauí pela confiança. Estou no 5º mandato , e quero reafirmar que vou trabalhar muito mais pelos temas que são os direitos que abrangem os direitos humanos, as mulheres, LGBT, adolescentes que são a maioria da população na hora dos direitos, são minorias”, concluiu a deputada petista, que agora é decana na Casa.

A deputada Janaína Marques (PTB) também afirmou seu compromisso com as pautas de gênero e de interesse dos piauienses. “O meu compromisso é trabalhar pelas pautas de interesse do povo do Piauí”, disse.

Já a deputada Lucy Silveira (PP) agradeceu aos votos e também levantou as bandeiras que defenderá na Alepi. “Quero honrar todos os votos que recebi na última eleição defendendo a mulher, as crianças e a educação. Serão anos de trabalho e luta”. 

Deputada em primeiro mandato, Teresa Britto já vem quatro mandatos como vereadora de Teresina e tem experiência na luta das políticas de gênero e direito da mulher. “O projeto que criou a Secretaria Municipal da Mulher em Teresina é de minha autoria, e agora, aqui na Assembleia, vamos continuar com esse pleito. Se percebe que precisamos ter uma eficiência maior, então nós vamos fiscalizar e cobrar os serviços públicos com eficiência”, disse.

Fonte: Alepi

Próxima notícia

Dê sua opinião: