EVENTO

Acontece amanhã (27) Grito contra a fome no Mercado Parque Piauí

As condições de vida têm piorado dia após dia no Brasil, em Teresina um terço da população sobrevive com até R$ 14,00 reais por dia.


Evento

Evento Foto: Divulgação

No dia 27 de setembro (Domingo), às 9h30min no Mercado do Parque Piauí, a Unidade Popular e o PCB realizarão o ato, GRITO CONTRA FOME: EM DEFESA DO AUXÍLIO EMERGENCIAL DE R$ 600,00 ATÉ DEZEMBRO.  

As condições de vida têm piorado dia após dia no Brasil, em Teresina um terço da população sobrevive com até R$ 14,00 reais por dia. Vivemos uma pandemia que já matou 139.065 pessoas no nosso país, cerca de 40,9 milhões de pessoas não tem emprego e a população está cada vez mais empobrecida, precisando pagar luz, água, vestir, se alimentar, comprar remédios, etc. Mas os patrões e os banqueiros ficaram mais ricos nessa pandemia, o patrimônio de 42 bilionários brasileiros aumentou R$ 176 bilhões.

No mês de março o Congresso Nacional aprovou um auxílio emergencial de R$ 600,00 para os trabalhadores informais e impossibilitados de trabalhar na pandemia. Porém no momento em que ocorre um grande aumento no desemprego, o governo reduz o auxílio à metade, R$ 300,00. Ora se já está sendo muito difícil a vida do povo com o auxílio emergencial de R$ 600,00 como será com um valor ainda menor com o custo de vida subindo? Como 65 milhões de brasileiros vão sobreviver sem emprego e com um auxílio cortado pela metade?

Recentemente fomos golpeados com o preço do saco de arroz de 5 kg chegando a custar R$ 40,00. Durante o ano de 2020, o arroz aumentou 19,25%. Há locais onde encontramos o arroz em "promoção", custando R$ 25,00.

Fica evidente assim, que o presidente caminha lado a lado dos patrões para garantir o seu lucro e enriquecimento, no agronegócio, no cartel das grandes redes de supermercado e de todo tipo de usurpador. Com o preço do arroz tão elevado, assim como do feijão e outros alimentos básicos, ainda mais reduzindo o auxílio emergencial, eles querem nos matar de fome, e tudo em nome de manter e encher ainda mais seus bolsos de dinheiro.

Precisamos nos levantar para lutar contra a carestia imediatamente e pelo poder popular e o socialismo.

Fonte: Pedro Kardec

Próxima notícia

Dê sua opinião: