Bolsonaro subestima eleitor: "com a mão na faixa"

Bolsonaro admitiu que não vai a debate por estratégia política


Bolsonaro pediu votos no sede da Polícia Federal no Rio

Bolsonaro pediu votos no sede da Polícia Federal no Rio Foto: Fábio Motta/Estadão Conteúdo

O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) afirmou nesta quarta-feira (17) que "está com uma mão na faixa [presidencial]" e que o adversário no segundo turno, Fernando Haddad (PT), "não vai tirar [uma diferença de] 18 milhões de votos até daqui dois domingos".

A declaração foi dada após visita à sede da Polícia Federal, na zona portuária do Rio. Ao ser questionado sobre a presença em debates, Bolsonaro disse que vai depender da liberação dos médicos, mas admitiu que sua ida ou não faz parte de sua estratégia de campanha.

"Agora eu vou debater com um poste, um pau mandado do Lula? Tenha santa paciência", declarou Bolsonaro. "Tudo na política é estratégia. O Lula não compareceu a debate. O último da Rede Globo, não sei se foi em 2006 ou 2010. Entra tudo no meio, eu decido em equipe."

Em seguida, ele destacou a vantagem que as pesquisas têm apontado a seu favor. "Nós estamos com uma mão na faixa, é verdade. Pode até não chegar lá, mas estamos com uma mão na faixa. Ele não vai tirar 18 milhões de votos de agora até daqui a dois domingos"

Fonte: Notícias Uol

Próxima notícia

Dê sua opinião: