CRIME

Suspeito de amordaçar e matar estudante é preso e confessa:"senti vontade de matar"

O suspeito já vinha lendo sobre assassinatos e estava planejando matar uma pessoa e viu no Ítalo a oportunidade de satisfazer seu desejo


Assassinato na zona sul

Assassinato na zona sul Foto: G1

A polícia após investigação  conseguiu apreender  ontem (16/07) o adolescente de 16 anos suspeito pelo assassinato do estudante  Ítalo Rodrigues Nascimento. No Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) o jovem, confessou ter planejado o crime e disse poderia fazer outras vítimas.

O Ítalo Rodrigo Nascimento, de 16 anos, foi encontrado morto com sinais de violência na manhã desta terça-feira (16), dentro de casa no Residencial Teresina Sul. Foi repassado pela Polícia Militar, que o rapaz estava amordaçado, amarrado e com um cortes no corpo.

O corpo foi encontrado pelo pai da vítima. ítalo era estagiário na categoria menor aprendiz e na manhã de hoje o pai foi acordá-lo quando se deparou com o filho morto no quarto onde dormia. O adolescente estudava no Premem Sul e estagiava numa empresa de construção civil.

Vizinhos informaram à polícia que viram alguns homens em uma moto chegando à residência e saindo minutos depois. Neste momento o pai havia saído da casa e não viu a movimentação.  Segundo populares, o adolescente era uma pessoa tranquila e não conhecem nenhum envolvimento dele no mundo do crime. Os vizinhos informaram à polícia que o rapaz sequer bebe ou fuma. A Polícia Militar isolou a área do crime e aguarda o trabalho da perícia criminal. O Instituto de Medicina Legal (IML) foi acionado.

Ítalo tinha cortes no rosto, pescoço e na nuca. A casa não havia nenhum sinal de arrombamento. 

Os dois estudantes já se conheciam e tinham estudados juntos, e o suspeito disse que matou o estudante por está com vontade de matar, e que se  não fosse ele seria outra pessoa, pois sentia um desejo enorme de praticar um crime. Ao se encontrar com  Ítalo viu na vítima a oportunidade de realizar seu desejo.

Foi apreendido com o suspeito a arma do crime e um livro sobre  outros assassinatos. Não foi constatado nenhum sentimento de arrependimento, nem transtorno mental no acusado.

Fonte: Piaui Hoje com informações da Polícia Militar

Próxima notícia

Dê sua opinião: