Família é presa por comandar tráfico de drogas em Picos

Ao todo, 12 pessoas foram presas na Operação Narcóticos deflagrada na manhã de hoje


Operação prende 12 suspeitos de tráfico no Sul do Piauí

Operação prende 12 suspeitos de tráfico no Sul do Piauí Foto: Divulgação SSP

A Polícia Civil do Piauí deflagrou na manhã desta quinta-feira (13) a Operação Narcóticos, que resultou na prisão de 12 pessoas suspeitas de tráfico em Picos, no Sul do Piauí. Entre os 12 presos, nove são da mesma família. 

A família era quem comandava o tráfico de drogas em Picos. O chefe do grupo foi identificado como Francisco Sales Sousa, de 50 anos. Segundo a Polícia Civil, as investigações iniciaram em 2016 durante a apuração de um homicídio, cujo a vítima foi assassinada por ter furtado 5 Kg de maconha do traficante Sales. 

Em fevereiro deste ano, com o apoio da Diretoria de Inteligência da Secretaria Pública do Piauí (SSP-PI), foram intensificadas as diligências e houve várias prisões em flagrantes por tráfico de drogas. Já no início da manhã de hoje (13), a polícia prendeu mais 12 integrantes do grupo durante cumprimento de mandados de Busca e Apreensão no município.

Foram presos Sinara Francisca Leal, Francisco Sales Sousa, vulgo Sales; Teresa Regina Maria da Silva, Marinez Lucas de Almeida, Luzineide de Sousa Almeida, Raimundo Nonato, João da Silva, Edilberto, Antônio Wesley de Sousa, Sayonara de Almeida Medeiros, José Pereira de Brito Neto, José Edson Nascimento Silva e Geilson Dias de Sousa.  

Com eles a polícia apreendeu cocaína, uma SW4, dinheiro, celulares, dentre outros objetos. A Polícia Civil informou que cada membro da família tinha uma função no tráfico de drogas. Além de Sales, foram presos a esposa dele, sobrinha, cunhados e até filhos, todos envolvidos no esquema. 

 Uma parte da família ficava responsável por guardar a droga, outra fazia a distribuição, enquanto outra fazia a contabilidade. Participaram da operação: Delegacias de Picos, Inhuma, Pio IX, Oeiras; DINT-SSP/PI; DEPRE; PMPI e PRF.

Fonte: Polícia Civil

Próxima notícia

Dê sua opinião: