GRILAGEM DE TERRA

MP acusa delegado geral de interferir em investigação contra empresários

O delegado Luccy Keiko disse que ficou surpreso com a denúncia e acredita que isso seja retaliação


Delegado-geral de Polícia Civil, Luccy Keiko Leal

Delegado-geral de Polícia Civil, Luccy Keiko Leal Foto: Paulo Pincel/PH

O Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI) denunciou o delegado geral da Polícia Civil do Piauí, Luccy Keiko Leal Paraíba, sob a acusação de interferir na investigação que apura um esquema criminoso de grilagem de terras em Luís Correia, no litoral do Estado. Segundo a denúncia, Luccy Keiko teria assinado uma portaria para remover o delegado à frente da investigação para outra cidade no momento em que as provas cruciais eram somadas ao inquérito policial.

O delegado Eduardo Ferreira, que era delegado regional à época, também foi denunciado. A operação mira nos empresários e entre eles está Luís Nunes Neto, esposo da delegada Cassanda Moraes Souza e genro do prefeito de Parnaíba, Mão Santa. Policiais militares também são investigados.

Em maio deste ano, a operação cumpriu 31 mandados de busca e apreensão em Parnaíba, Luís Correia e Teresina. Um policial militar foi preso suspeito de participação no suposto esquema criminoso.

Delegado reage- Luccy Keiko disse que não foi notificado oficialmente e ficou sabendo da denúncia por meio dos meios de comunicação. Ele disse que recebeu a notícia com estranheza e ficou surpreso, mas está tranquilo.

"Recebi vários telefonemas e mensagens de amigos até agora impressionados com a natureza dessa denúncia. Eu não fui notificado oficialmente, mas o que indica essa denúncia é na verdade uma vingança, uma retaliação pelo fato do nosso sindicato ter representado contra o promotor de Luís Correia no Conselho Nacional do Ministério Público antes dele oferecer essa denúncia contra mim. Estamos aí trabalhando a bem da sociedade e certamente esses fatos serão esclarecidos. Estou tranquilo. Essa denúncia é totalmente descabida e sem sentido.Vamos continuar trabalhando em parceria com o Ministério Público", disse o delegado geral da Polícia Civil no Piauí em entrevista à TV Cidade Verde.

Fonte: Redação Piauí Hoje

Próxima notícia

Dê sua opinião: