Greco abre inquérito para investigar Firmino Filho por corrupção

O inquérito foi instaurado após pedido do MP-PI com base nas denúncias sobre irregularidades nos pagamentos feitos a uma empresa de fachada


Prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB)

Prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB) Foto: Paulo Pincel

O Ministério Público do Piauí (MP-PI) pediu à Polícia Civil, através do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), que instaure inquérito para investigar o prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), por suposto crimes de peculato, associação criminosa e utilização indevida de bens e ou rendas públicas em proveito próprio ou alheio. O pedido foi atendido e Firmino Filho agora é formalmente investigado pela polícia.

O inquérito foi instaurado através da portaria nº 1363/2018, assinado pela delegada Alexandra Santos Silva, do Greco, após denuncias sobre irregularidades nos pagamentos feitos a empresa de fachada VR Serviços, que funciona em um posto de lavagem e tinha um faturamento milionário com a locação de veículos para o prefeito Firmino Filho.

O proprietário da empresa VR Serviços é Venilson de Oliveira Rocha, preso durante a Operação Argentum, deflagrada pela Polícia Federal em outubro de 2017. Venilson teria recebido entre 2013 a 2017 mais de R$ 8 milhões da Prefeitura de Teresina referente a locação de veículos. Venilson é acusado de ter se beneficiado de licitações fraudulentas e participação em organização criminosa.

O Ministério Público Federal constatou que a empresa é de fachada após a Polícia Federal realizar diligências e não conseguir localizar a sede da empresa no endereço cadastrado. A empresa funcionava em outro local e se tratava de um posto de lavagem.

A Controladoria Geral do Município de Teresina (CGM) constatou indícios de fraude de certidões comprobatórias de regularidade fiscal apresentadas pela empresa nos processos de pagamento e ainda assim, o prefeito Firmino Filho efetuou o pagamento de mais R$ 2 milhões a VR Serviços.

Outro lado

O Piauí hoje procurou a assessoria de comunicação da Prefeitura de Teresina para falar sobre o caso. A Prefeitura de Teresina disse estar tranquila em relação a legalidade dos procedimentos e todos os esclarecimentos serão prestados a Justiça quando for solicitado.

Fonte: Redação Piauí Hoje

Próxima notícia

Dê sua opinião: