PANDEMIA

Timon terá lockdown parcial de quinta-feira (02) a domingo (05)

No final de semana, apenas os serviços essenciais poderão funcionar


Prefeito de Timon, Luciano Leitoa (PSD)

Prefeito de Timon, Luciano Leitoa (PSD) Foto: Reprodução/Facebook

A Prefeitura de Timon (MA) determinou medidas mais duras a partir de quinta-feira (02) até domingo (05), em decorrência da pandemia do novo coronavírus. Conforme o Decreto Nº 0157 publicado nessa segunda-feira (29) no Diário Oficial do Município, nos dias 04 e 05 de julho, sábado e domingo, só irão funcionar os serviços essenciais como farmácias e drogarias, serviços de saúde, segurança e vigilância, delivery exclusivamente para alimentação e órgãos e profissionais de comunicação.

Supermercados, postos de combustíveis, lotéricas, padarias, entre outros, estão proibidos de funcionar no final de semana. Para tomar a decisão, o prefeito de Timon, Luciano Leitoa, considerou que nos últimos 10 dias foram registrados  23 óbitos, elevando a taxa de letalidade a patamar de 3,13% e uma taxa de mortalidade de 37,12 por cem mil habitantes.

O prefeito também ressalto em seu decreto que no último final de semana, o município de Teresina-PI declarou o fechamento completo de suas atividades, o que fez aumentar o fluxo de pessoas vindo a Timon-MA, atravessando as pontes urbanas de ligação, sem o controle de barreiras sanitárias, pondo em risco de contaminação as duas cidades, mormente considerando que as taxas de isolamento social em Timon estão abaixo do que seja considerado ideal de 70%.

Veja o que pode funcionar em Timon com o novo decreto:

Dias 02 e 03 - quinta e sexta-feira:

- mercados, supermercados, hipermercados e congêneres; 

 - panificadoras e padarias;

- borracharias; 

- serviços bancários exclusivamente para pagamento de auxilio emergencial e benefícios sociais e autoatendimento; 

- casas lotéricas; 

- oficinas, para serviços de manutenção e conserto de veículos; 

- farmácias e drogarias; 

 - serviços de saúde; 

- atividades de distribuição e comercialização de combustíveis, biocombustíveis, gás liquefeito de petróleo e demais derivados de petróleo; 

 - serviços de delivery; 

- serviços de segurança e vigilância; 

- serviços de transporte de cargas; 

 - órgãos e profissionais de comunicação; 

 - comércio de materiais de construção, ferragens, ferramentas, material elétrico, cimento, tintas, vernizes e materiais para pintura, mármores, granitos e pedras de revestimento, vidros, espelhos e vitrais, madeira e artefatos, materiais hidráulicos, cal, areia, pedra britada, tijolos e telhas.

Dias 04 e 05 - sábado e domingo:

 - farmácias e drogarias 

- serviços de saúde; 

- serviços de segurança e vigilância; 

 - serviços de delivery exclusivamente para alimentação;

Durante esses quatro dias de medidas mais duras, haverá fiscalização da vigilância sanitária municipal, em articulação com os serviços de vigilância sanitária federal e estadual, e com o apoio da Guarda Civil Municipal, do Departamento Municipal de Trânsito - DMTRANS, da Polícia Militar, da Polícia Civil.

Os estabelecimentos, serviços e atividades, que estão autorizados a funcionar terão que adotar as medidas de controle de acesso e de limitação de pessoas nas áreas internas e externas, de modo a evitar aglomerações e a resguardar a distância mínima de dois metros entre todas as pessoas, além da exigência do uso de máscaras de proteção facial e da permanente higienização, bem como devem cumprir os protocolos, orientações e determinações expedidas pelos órgãos e entidades de saúde federal, estadual e municipal.

Em caso de descumprimento, haverá aplicação de multa, interdição total da atividade e cassação de alvará de localização e funcionamento, na forma da legislação vigente.

Veja o decreto!

Próxima notícia

Dê sua opinião: