MEIO AMBIENTE

Relatório de impacto ambiental é discutido em audiência pública na Pedra do Sal

A empresa Ômega Energia, responsável pela implantação do complexo, opera no Piauí desde 2012


Audiência Pública

Audiência Pública Foto: Ascom

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar) promoveu, na última quinta-feira (15), uma audiência pública no povoado Pedra do Sal, em Parnaíba, com o objetivo de apresentar à população local o Relatório de Impacto Ambiental do processo de licenciamento ambiental do Complexo Delta 10. Na oportunidade, foram prestados esclarecimentos sobre as intervenções propostas para implantação do projeto e as medidas de prevenção, atenuação e compensação ambiental

A secretária de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Sádia Castro, explicou que cabe à Semar mediar os debates e garantir a participação da comunidade no processo de licenciamento. "O grande desafio, hoje, é equilibrar desenvolvimento econômico com a preservação ambiental. Tudo que usamos e consumimos, a forma com que nos deslocamos, tudo isso tem agregado um impacto ambiental. É papel do Estado, enquanto gestor das políticas públicas ambientais, que estejamos atentos para que os empreendimentos não sejam predadores e saibam o limite da natureza, para que o crescimento não seja às custas do fim do que temos de mais precioso, a natureza", destacou.

A empresa Ômega Energia, responsável pela implantação do complexo, opera no Piauí desde 2012, tendo, atualmente, dois parques eólicos em funcionamento: o Delta 1 e o Delta 2. A companhia pleiteia a ampliação do complexo eólico com a instalação de 52 novos aerogeradores nos municípios de Ilha Grande e Parnaíba, que devem contribuir para o atendimento à demanda de energia elétrica no Brasil. 

Segundo o diretor executivo da Ômega Energia, Gustavo Mattos, o empreendimento é de baixo impacto ambiental e a população se beneficiará através do desenvolvimento de programas focados nos pilares de educação e geração de renda. "Estão sendo desenvolvidos 15 projetos sociais, como o centro de educação que foi construído atendendo 350 alunos que estudam no contraturno da escola, contribuindo com a formação educacional da comunidade", informou.

Fonte: CCOM

Próxima notícia

Dê sua opinião: