CURIMATÁ

Mulher que teve a mão decepada pelo ex-marido não consegue reimplantação do órgão

O crime bárbaro aconteceu na cidade de Curimatá. O irmão do acusado também teve a mão decepada


Mão decepada é encontrada próximo ao local do crime

Mão decepada é encontrada próximo ao local do crime Foto: Reprodução/Redes sociais

A mulher que teve a mão decepada pelo ex-marido na cidade de Curimatá, no Sul do Piauí, não conseguiu ter o membro reimplantado e terá de conviver com apenas uma mão. Andreia Alves dos Santos e Ailton Fernandes de Sousa tiveram os membros mutilados com um facão na tarde de terça-feira (21). Um homem identificado apenas como Ademilton, ex-marido de Andreia e irmão de Ailton, é o suspeito de cometer o crime.

As vítimas estão recebendo tratamento médico e psicológico no Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano. Eles têm proteção da Polícia Militar, pois o autor do crime permanece solto e foragido. A mão esquerda de Andreia foi decepada na altura do antebraço e foi a única que foi encontrada. A mão esquerda de Ailton não foi localizada. O hospital informou que não foi possível reimplantar o órgão porque a mão chegou ao hospital mais de oito horas depois do crime.

O crime pode ter motivação passional. O ex-esposo da vítima havia chegado de Mato Grosso depois de saber que Andreia estava em um relacionamento com o irmão dele. O suspeito fugiu para a mata e até o momento não foi localizado. 

Próxima notícia

Dê sua opinião: