ENERGIA

Empresa de engenharia do setor eólico instala filial em Paulistana

A Rutten pretende fornecer seus produtos para todo o Nordeste.


Parque de energia eólica lagoa do Barro

Parque de energia eólica lagoa do Barro Foto: Ascom

A produção de energias renováveis no Piauí atrai, a cada dia, novos investimentos. É o caso da empresa Rutten – Rudloff Protende Engenharia, que está instalando uma filial no município de Paulistana, a 470 km de Teresina, e já começa a funcionar no mês de fevereiro de 2020.

A empresa já está consolidada no mercado brasileiro, referência no setor de soluções em engenharia e irá produzir equipamentos que fazem parte da montagem das torres eólicas, gerando emprego e movimentando a economia da região. A Rutten atenderá a Acciona, empresa de energia eólica que já está instalada em Paulistana.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Igor Néri, esteve, ainda no ano passado, na sede da empresa, em Osasco (SP), buscando essa parceria e a concretização da instalação da empresa no Piauí. “A empresa Rutten chegou ao Piauí por meio de um fornecimento de material para a empresa Acciona, para o novo parque eólico em Lagoa do Barro. Ao perceber o grande potencial do estado em energias renováveis, procuraram uma parceria. Com isso, a Secretaria do Desenvolvimento Econômico (SDE) iniciou um trabalho no sentido de trazer a empresa, de fato, para o estado, não só para produzir as torres de Lagoa do Barro, mas também para projetos futuros na região.”, disse o gestor.

Sobre a escolha da cidade, o secretário explica o processo. “Foi feito um estudo e atestaram que o Piauí atende às necessidades de logística da empresa. Com isso, iniciamos o trabalho para procurar a cidade ideal para instalação da empresa, foi identificada a cidade de Paulistana, pois fica próximo da cidade de Lagoa do Barro, para o primeiro fornecimento, e também pelo fato de ficar bem próximo de um entroncamento rodoviário, favorecendo a logística para outros projetos”, disse Igor Néri.

No primeiro momento, a Rutten irá fornecer equipamentos para as torres do Complexo Eólico Lagoa do Barro, mas, ao término desse fornecimento, continuam no Piauí para fornecer seus produtos para todo o Nordeste.

Segundo o diretor de novos negócios da Rutten, Thomas Toutin, a empresa decidiu se instalar no Piauí devido ao potencial na área da energia eólica. “O enorme potencial de desenvolvimento da região, no âmbito de infraestrutura em geral e, especificamente, energia eólica, trouxe a Rutten ao Piauí. Além disso, pelo grande apoio que tivemos da equipe do Governo do Estado, para que o projeto Rudloff Nordeste ganhasse forma”, comentou o empresário.

A produção dos cabos de aço para instalação e protensão nas torres eólicas de concreto da Nordex/Acciona iniciará em breve e o plano de negócios começa com 20 funcionários e prevê crescimento para mais de 100 funcionários em até cinco anos. “Iniciaremos com a produção de cabos de aço de protensão para torres eólicas e vamos expandir a produção aos poucos para fornecer todo tipo de componente metálico para torres eólicas de concreto e outros produtos Rudloff para projetos de infraestrutura geral”, ressaltou o diretor.

A fábrica de torres eólicas Nordex/Acciona está instalada em Lagoa do Barro, fabrica torres de concreto e fornece equipamentos para serem usados nos parques eólicos no Piauí. Mais de 400 empregos foram gerados com a instalação da empresa na região que, para a empresa Atlantic, proprietária da estrutura do Complexo Eólico Lagoa do Barro, fabricaram 65 torres. O complexo possui oito parques e potência instalada de 195 MW (megawatts), distribuídos em uma área de 2.854 hectares.

Fonte: CCOM

Próxima notícia

Dê sua opinião: