;

Brunei suspende pena de morte para homossexuais e adúlteros

Hassanal Bolkiah suspendeu a aplicação da pena de morte por apedrejamento para homossexuais, adúlteros e violadores


Hassanal Bolkiah

Hassanal Bolkiah Foto: Reprodução

Recentemente, o sultão de Brunei, Hassanal Bolkiah, decidiu assinar um novo código penal para a nação muçulmana, onde havia aplicação da pena de morte por apedrejamento para homossexuais, adúlteros e estupradores. No entanto, o caso causou repercussão em todo o mundo e até estrelas da música e cinema protestaram contra.

Agora, o sultão do Brunei voltou atrás e decretou uma moratória, que suspende a lei que entrou em vigor em abril. Em discurso público inédito que foi difundido este domingo (5), pela televisão, Hassanal Bolkiah comentou  decisão: "Estou ciente que há muitas questões e más interpretações sobre o novo código penal. Não deveria haver qualquer inquietação sobre a sharia (Lei Islâmica), uma vez que é plena de misericórdia e de bençãos de Alá", disse.

Além disso, o sultão afirmou que o Brunei irá ratificar a convenção da ONU contra a tortura, assinada pela maioria dos países há já vários anos.

Vale lembrar que diversas ONG's, políticos e celebridades utilizaram as redes sociais para criar um movimento boicotando Brunei, seus negócios e o turismo do país.

Fonte: Noticias ao minuto

Próxima notícia

Dê sua opinião: