CELULAR

Smartphones incluem tecnologia útil para identificar coronavírus

É possível medir a temperatura e o nível de oxigenação do corpo – ambas as medidas, se alteradas, podem indicar caso de Covid-19


Smartphones

Smartphones Foto: Divulgação

Durante a pandemia, hábitos diários foram repensados e adaptados para prevenir contágios por coronavírus, e a tecnologia não ficou de fora desse combate. Enquanto algumas partes da indústria tiveram de diminuir seus ritmos, as que puderam continuar trabalhando viram a situação como oportunidade. Foi o que fez a empresa chinesa Huawei, que desenvolveu e já lançou um celular capaz de identificar possíveis contaminados por coronavírus, através da temperatura.

O celular nomeado Honor Play 4 é capaz de aferir a temperatura corporal, através de infravermelho, ao ser aproximado do rosto. A capacidade de medição vai de -20 °C a 100 °C. Esse recurso é importante pois facilita a identificação de doentes em comércios como shoppings e supermercados sem precisar de outros aparelhos. A febre alta é um dos principais sintomas da Covid-19, presente em 88% dos casos, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde). Por isso, ter um funcionário checando o calor dos clientes é uma das recomendações para manter a segurança nos estabelecimentos comerciais.

As outras especificações dos modelos Honor Play 4 e Honor Play 4 Pro são similares a celulares médios comuns: o primeiro possui processador MediaTek Dimensity 800 (2,6 GHz), a partir de 6 GB de RAM e quatro câmeras traseiras. Já sua versão Pro apresenta processamento Kirin 990 (2,8 GHz), 8 GB de RAM e duas câmeras traseiras. Eles custam, respectivamente, 1.999 yuans (R$ 1.400) e 2.999 yuans (R$ 2.100).

A marca está disponível apenas na China, mas outras opções já disponíveis no Brasil estão sendo adaptadas também com a finalidade de perceber o vírus. O celular Samsung, por exemplo, não foi pensado para ajudar na pandemia, mas um dos recursos do Samsung Health – app presente nos aparelhos mais novos da marca – é capaz de medir a quantidade de oxigênio no sangue, que, quando está em níveis baixos, é mais um sintoma do coronavírus.

Porém a Samsung afirma que o uso da medição pelo celular tem 20% de chance de erro, enquanto o oxímetro – aparelho com o mesmo fim utilizado por profissionais da saúde – possui margem de apenas 2%. Dessa forma, o aplicativo deve ser utilizado apenas para verificar a saúde de forma primária, sem descartar a necessidade de consultar um médico. "Conforme orientado nos termos e condições de uso, o Samsung Health destina-se apenas a condicionamento físico e bem-estar, e não deve ser usado para diagnóstico, alívio, tratamento, cura ou prevenção de doenças ou outras condições", informou a marca.

Fonte: Rodolfo Milone

Próxima notícia

Dê sua opinião: