ZONA SUL

Polícia barra live solidária do cantor Kaio Stronda em Teresina

De acordo com a Polícia Militar, no local havia aglomeração de pessoas


Cantor Kaio Stronda desabafa após ter live barrada pela PM

Cantor Kaio Stronda desabafa após ter live barrada pela PM Foto: Montagem Piauí Hoje

A live do cantor de swingueira Kaio Stronda foi barrada pela Polícia Militar na noite dessa sexta-feira (15) na casa de shows Cajuína, no bairro Morada Nova, na zona Sul de Teresina. O cantor gravou um vídeo para repudiar a atitude dos governantes, pois a live era para arrecadar cestas básicas e distribuir às pessoas carentes durante a pandemia de Covid-19.

O cantor ressaltou que não havia aglomeração de pessoas no local e que estavam apenas a banda e as esposas dos integrantes. "Estávamos nós músicos e as mulheres de alguns músicos, fomos barrados de fazer a nossa live. No lugar dos governantes concluir as obras, ajudar as pessoas que estão passando pela Covid-19, que estão morrendo, vieram aqui parar nossa live solidária onde estávamos ajudando milhares de pessoas. Tivemos que parar porque estávamos com zoada. Não tinha nada de zoada, era uma casa de shows que tem sistema de acústica", disse o cantor no Instagram.

De acordo com o relatório do Centro de Operações policiais militares do Batalhão de Polícia Ambiental, a equipe esteve no local e foi constatado infração de medida sanitária, pois no local havia mais de 15 pessoas. Também foi realizado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por perturbação do sossego alheio. De acordo com a Polícia Ambiental, além dos músicos havia platéia e até mulheres grávidas. Portanto, a ação da polícia foi para combater também a aglomeração de pessoas. 

"Ao assumir o serviço da operação Silêncio e Paz Recebemos um chamado via COPOM de que estava sendo realizado uma festa no restaurante Cajuína no Morada Nova. Fomos até o local e ao chegar constatamos que estava tendo uma live do cantor Kaio Gomes Barbosa, onde o som externo estava sendo ouvido e a presença da live encontramos mais uma dezena de pessoas que não faziam parte dos músicos e sim de uma plateia que assistia a referida live, caracterizando aglomeração", diz o relatório da ocorrência policial.

Os policiais encerraram o evento e o músico ressaltou que em nenhum momento a polícia agiu com violência, mas criticou a atitude do Governo do Piauí ao barrar uma transmissão ao vivo que estava arrecadando dinheiro e mantimentos que seriam distribuídos entre pessoas carentes da capital. Em pouco mais de uma hora de apresentação, o canto conseguiu arrecadar mais de 30 cestas básicas e mais de 600 reais.

A Operação Silêncio e Paz, da Polícia Ambiental, consiste na realização de rondas ostensivas, preventivas seguidas de abordagens e atendimentos de ocorrências, combate a aglomeração de pessoas e perturbação do sossego alheio em toda área metropolitana de Teresina.

Confira:


Próxima notícia

Dê sua opinião: