PIAUÍ

Mãe pede ajuda para montar UTI para bebê que mora em hospital desde que nasceu

Gusttavo está internado no Hospital Infantil de Teresina e tem várias má formações congênitas


Gustavo Henrique

Gustavo Henrique Foto: Arquivo pessoal

O pequeno Gusttavo Henrique tem apenas 10 meses de vida e já passou por três procedimentos cirúrgicos. Ele está hospitalizado desde que nasceu e mãe pede ajuda para conseguir montar uma espécie de UTI em casa, pois Gusttavo só consegue respirar com a ajuda de aparelhos.

Segundo a mãe, Madre Paulina Gonçalves de Aguiar, durante sua gestação ela fez várias ultrassons e nenhuma detectou que seu bebê  tinha problema de saúde. Durante o nascimento de Gusttavo, no dia 12 de dezembro de 2019, os pais souberam que a criança nasceu com má formação congênita. 

"Ele nasceu de 38 semanas, na Maternidade Dona Evangelina Rosa, em Teresina. Em todas as ultrassonografias ele sempre estava perfeito. Ele nasceu com o pezinho torto, com escoliose, sem a orelhinha e não consegue comer pela boca. Ele apresentou falta de ar e foi para a sala de cirurgia, onde fizeram a traqueostomia. Depois descobriram que ele não tinha ânus e passou por procedimento de colostomia. Fizeram muitos exames e descobriram que ele tem só um rim, que o coração é do lado direito, entre outras má formações", explica a mãe do bebê.Gustavo e sua mãe Paulina

Gustavo só se alimenta por meio de sonda e respira por meio de ventilação mecânica. A família de Gusttavo é de Lagoa Alegre e eles pretendem em conseguir uma casa na cidade José de Freitas e montar uma home care, uma espécie de UTI em casa, para receber a criança. Para isso eles precisam de ajuda, pois o custo é alto e os pais não tem condições financeiras. Além de Gusttavo, o casal tem uma filha de 3 anos de idade. 


Com as doações, a mãe pretende comprar balão de oxigênio, aspirador portátil, nebulizador, oxímetro e um reanimador. "Ele nunca veio para casa e peço a vocês para nos ajudar, por favor! Não tenho condições para ter uma casa com o quarto dele todo equipado. O leite dele também é caro, não temos condições. Nos ajude!", diz a mãe.

Atualmente, Gustavo está internado no Hospital Infantil Lucídio Portela, no Centro de Teresina. Ele está há três meses na UTI e sua mãe só pode acompanhá-lo quando ele está na enfermaria. Enquanto isso, ela vem visitá-lo com frequência, até que ele tenha uma melhora em seu quadro e possa ir para a enfermaria.

Como ajudar

As doações para Gusttavo podem ser feitas através da vaquinha online (Link da vaquinha) ou através das seguintes contas bancárias: 

Para mais informações, o número de contato da mãe da criança é (86) 9 8169 9531.

Próxima notícia

Dê sua opinião: