SAÚDE

Cuidados com os olhos durante o carnaval

Porém, esses produtos podem trazer alguns riscos aos olhos


Olhos

Olhos Foto: Divulgação

A festa mais aguardada pelos brasileiros acontece na última semana de fevereiro. Um dos principais destaques do carnaval são as maquiagens com muito brilho e cores, além dos acessórios como sprays, confetes e purpurina que deixam a festa ainda mais bonita.

Porém, esses produtos podem trazer alguns riscos aos olhos, principalmente de contaminação por agentes biológicos e químicos. Para curtir a folia com segurança, os cuidados com os olhos devem ser redobrados.

A oftalmologista Lilyan Moura Fé, explica que durante o carnaval crescem os casos de inflamação ocular e a doença mais comum é a conjuntivite. “A contaminação acontece devido às grandes aglomerações que ajudam na proliferação de vírus, principalmente em ambientes fechados. Sprays de espuma e maquiagens também podem aumentar o risco de contaminação nos olhos, causando blefarite, terçol e alergias”, reforça o profissional. 

Para cair na folia com segurança e prevenir as doenças oculares, a profissional elenca os principais cuidados:

- Quem usa lentes de contato deve sempre possuir um kit emergência: estojo, loção de limpeza, espelhinho, colírio lubrificante, etc;

- Tenha na bolsa um colírio lubrificante, para casos de corpo estranho no olho;

- Sintomas como pálpebras inchadas, olho irritado, vermelho, com secreção ou com sensação de areia, merecem cuidados especiais, por isso procure um especialista. Pode ser uma conjuntivite viral ou bacteriana, que precisam ser tratadas adequadamente por um oftalmologista;

- Em Teresina ou locais muito quentes, é importante o uso de óculos escuros com proteção UVA e UVB. Além de garantir a proteção contra os raios solares, também evitam que objetos como serpentinas, confetes e outros artifícios lesionem os olhos;

- Em casos de confetes, espuma e sprays caírem nos olhos, lave com soro fisiológico (aberto na hora) ou um colírio lubrificante. Se ainda persistir a sensação de corpo estranho (areia, cisco), procure um oftalmologista;

- Alguns tipos de maquiagens como sombras com glitter ou purpurina podem lesionar a córnea ou causar irritação. As mais indicadas são as hipoalergênicas. É importante ficar atento a mudanças na aparência, cor, cheiro e textura da maquiagem, isso indica que algo está errado.

- Não compartilhe maquiagem, pois bactérias podem ser transmitidas quando utilizamos produtos de outras pessoas;

- Na hora de retirar a maquiagem, use shampoos específicos para a higiene palpebral ou demaquilantes bifásicos, além de lavar bem o rosto.

- Observe a origem e validade dos cílios postiços e da cola utilizada na fixação. Ela é um produto químico que também pode causar alergia, irritações ou em casos mais graves podem desencadear queimadura química, ocasionando ceratite, uma inflamação da córnea que pode diminuir a capacidade visual. Retire o acessório com muito cuidado com demaquilante de qualidade. Depois, recomenda-se lavar bem as pálpebras com água morna e shampoo neutro, limpando completamente as raízes dos cílios.

Fonte: Icone Comunicação

Próxima notícia

Dê sua opinião: