Avaliação de personal é essencial para montar o treino, diz pesquisador


Professor Paulo

Professor Paulo Foto: Divulgação

Um dos cursos mais procurados por profissionais e estudantes de educação física e áreas afins, que participam do XII Congresso Piauiense Científico da Federação Internacional de Educação Física, que acontece até sábado (29), no Setor de Esportes da UFPI, “Metodologia da Musculação, curso que está sendo ministrado nesta quinta e sexta-feira, pelo Prof. Dr. Paulo Eduardo Carnaval.

Segundo o pesquisador, ele citou a importância do instrutor ou personal training fazer uma avaliação do seu aluno para conhecer o quanto de massa de gordura e o quanto de massa magra há na sua composição corporal, para poder montar o treino, de acordo com as necessidades e objetivos individuais. “Por exemplo, se um homem tem massa de 30% de gordura, o instrutor deve saber que já está beirando a obesidade e precisa de um programa de treinamento específico para ele”. O peso ideal é aquele que a pessoa possa ter o seu rendimento máximo em qualquer atividade.

O professor Paulo Carnaval é mestre em Educação Física em Biociências da Atividade Física pela UFRJ e doutor em Epidemiologia em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca da Fundação Oswaldo Cruz-RJ. Professor adjunto da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Cineantropometria e Treinamento Resistido, atuando principalmente nos temas: treinamento de força, musculação, avaliação funcional, cineantropometria e educação física.

Segundo a Doutora Sônia Maria Bordin, em um dos dois cursos que ela está ministrando no congresso, “Obesidade, exercícios e emagrecimento”, ela revela que atletas de alto rendimento que malham em torno de seis a oito horas por dia, não conseguem os nutrientes necessários para obter a performance apenas com alimentos à base de carboidratos e proteínas, por exemplo;  precisando também da suplementação alimentar, como aminoácidos, proteínas isoladas, BCA, entre outros. A paranaense Sônia Bordin é PHD em Nutrição Desportiva e professora sem fronteiras da FIEP.

Outro tema importante que ela explica no curso sobre obesidade, é que hoje em tempos de exposição em redes sociais, muitas pessoas, em busca de resultados rápidos para emagrecer e obter o corpo dos sonhos, recorrem a dietas mirabolantes e dicas, sem embasamento científico, de blogueiros fitness. “Isso pode ser muito perigoso para a saúde, porque essa questão da nutrição voltada para o emagrecimento aliada à atividade física é muito individual, portanto é necessário o acompanhamento de profissionais das áreas de educação física e nutrição”.

Fonte: Da Redação

Próxima notícia

Dê sua opinião: