PAI

Aos 28 anos, pai muda estilo de vida para cuidar sozinho dos filhos

Francisco Filho foi pai pela primeira vez aos 18 anos


Homenagem

Homenagem Foto: Icone

É comum encontrarmos histórias de mães que assumiram a missão de cuidar sozinha dos filhos. Só que a situação também se inverte algumas vezes, nas quais pais enfrentam a missão de criar os filhos sem a presença materna. É o caso de Francisco Filho, 28 anos, Atendente do restaurante do McDonald's Teresina Shopping, que hoje, Dia dos Pais, lembra de tudo que já passou e como se transformou ao assumir essa responsabilidade de forma integral. "A gente tem que ser forte para enfrentar tudo. Eu amo demais os meus filhos e absolutamente tudo que faço é pensando neles, antes de qualquer coisa", conta.

Francisco Filho foi pai pela primeira vez aos 18 anos. Já trabalhava no McDonald's, seu primeiro emprego, quando encarou um dos seus maiores desafios: a paternidade. Dois anos após o nascimento do pequeno Isac, Francisco recebeu a notícia da chegada da segunda filha, Sara. Porém, meses depois, acabou se separando de sua esposa e não pensou duas vezes: "Nunca abriria mão dos meus filhos".

Desde a separação, ele assumiu a guarda integral dos dois filhos. Sempre enxergou no trabalho uma forma de conquistar conforto para os "pequenos", principalmente por meio da educação. Para manter a rotina da casa com os filhos, o Atendente teve que adaptar sua vida, e sempre contou com o apoio dos colegas de trabalho e do McDonald's para estar perto de Isac e Sara. Tudo passou a girar em torno da agenda dos filhos. "Eles só têm a mim. Por isso, quando adoece eu que levo à médico, eu que participo da reunião na escola e os levo para momentos de lazer. Toda a minha vida é ajustada a partir da rotina deles. Até mesmo se eu for ter uma nova companheira, terei que pensar neles. Não pode ser qualquer pessoa. Tem que ser alguém que entenda a minha vida", afirma. 

Ele lembra as dificuldades que passou no início tendo que conciliar o cuidado das duas crianças com a rotina de trabalho. Mas, nunca pensou em desistir. Sempre fez questão de levá-los todos os dias à escola e ensinar a tarefa de casa. "Eu esqueço o cansaço e ensino o dever da escola porque sei o quanto é importante para o futuro deles", reforça. Hoje, Isac, nove anos, e Sara, sete anos, contam com o apoio da avó, mãe de Francisco. "O que eu mais quero é formar meus filhos como seres humanos completos, com todas as dificuldades, erros, acertos, emoções e alegrias que é ser pai. Cuidar deles, assumindo todos os papéis que me coube", conclui.

Fonte: Icone Noticias

Próxima notícia

Dê sua opinião: