Esporte Interativo oferece R$ 600 milhões para tirar Brasileirão da Gl

Esporte Interativo oferta transmissão Brasileirão


A Globo perde audiência e credibilidade todo dia

A Globo perde audiência e credibilidade todo dia Foto: google

O Esporte Interativo está em busca dos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro na televisão por assinatura. Para exibir a competição, de 2019 a 2024, a emissora teria oferecido R$ 600 milhões a ser dividido pelos clubes, além de propor que as partidas de futebol do meio da semana terminem às 22h e acabar com a concentração de jogos de apenas um ou dois times.

Esporte Interativo quer tirar direitos de transmissão do Brasileirão da Globo (Imagem: CBF/Divulgação)
O contrato está sendo discutido com dirigentes dos times de futebol na tentativa de superar a proposta da Globosat, atual detentora dos direitos. Segundo a ESPN.com.br, o modelo oferecido pelo canal esportivo seguiu esquema similar ao adotado na Premier League (Campeonato Inglês): 50% do valor de forma igualitária, 25% de acordo com desempenho técnico e outros 25% a partir da audiência.

Em reunião na quarta-feira, 6, no Rio de Janeiro, o acordo foi adiantado com alguns clubes: Santos, Fluminense, Grêmio, Internacional, Coritiba, Atlético-PR e Bahia. Os times se comprometeram a tratar de detalhes na próxima semana junto com seus respectivos departamentos jurídicos. A esperança do canal da Turner é que o grupo seja reforçado por Flamengo e São Paulo. Com isso, a companhia passaria a contar com a aderência de nove dos 20 competidores da Série A.

Outro ponto importante na estratégia do Esporte Interativo para assegurar os direitos da primeira divisão do Campeonato Brasileiro é contar com times de diferentes estados: Rio Grande do Sul (Grêmio e Internacional), Paraná (Coritiba e Atlético-PR), São Paulo (São Paulo e Santos) e Rio de Janeiro (Fluminense e Flamengo).

As negociações acontecem em conjunto, mas os contratos serão individuais, quando assinados. A expectativa é de que tudo esteja definido em até 15 dias. O valor pago atualmente pela detentora dos direitos de transmissão em TV fechada do campeonato corresponde a 3% do total desembolsado com a cota anual.

Fonte: comunique-se

Próxima notícia

Dê sua opinião: