PESQUISA

Empresas ligadas à FECOMÉRCIO geram mais empregos no Piauí

O Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado do Piauí afirma que com a retomada do comércio os lojistas tendem a ter uma maior capacidade de investimento


Geração de emprego

Geração de emprego Foto: Divulgação

O comércio lojista de Teresina aos poucos vem apresentando sinais de recuperação, o que tem refletido nos índices de vendas registrados no final do ano passado e nesse começo de 2020. Com a melhora nas vendas, os lojistas estão com maior capacidade para investir na contração de novos funcionários.

 Segundo dados do Ministério do Trabalho e Emprego, por meio do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), em dezembro de 2019 o comércio no Piauí registrou um saldo líquido de 214 empregos. O valor é resultado da diferença entre 1.880 admissões e 1.666 desligamentos. O saldo acumulado entre janeiro e dezembro foi de 1.331 vagas (25.875 contratadas menos 24.544 demitidas no período).

O presidente Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado do Piauí (Sindilojas/PI), Tertulino Passos, afirma que com a retomada do comércio os lojistas tendem a ter uma maior capacidade de investimento. "Após enfrentamos alguns anos de crise econômica no país, o comércio de forma gradativa vem recuperando a capacidade de venda. Assim, a tendência é que o empresariado realize mais investimentos em espaços físicos e em contratação Em 2020, a nossa expectativa é que possamos ter uma boa melhora nas vendas, principalmente em datas importantes como Dia da Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças e no período natalino", destacou Tertulino Passos.

A pesquisa da FECOMÉRCIO ainda revela que em 2019, o comércio de bens apresentou um crescimento de 55,76% no número de empregos. Em 2009, o setor tinha 56.591 vínculos, e no ano de 2019 esses números contabilizam mais 88.145 pessoas empregadas.

As empresas do ramo de serviços e turismo, por exemplo, tiveram um saldo de 76 empregados celetistas (2.133 contratações e 2.209 demissões) no mês de dezembro. O estudo da FECOMÉRCIO mostra ainda que no ano de 2009 existia no Piauí 71.496 empregos com carteira assinada no setor serviços. Em 2019, esse número subiu para 129.805. 

Já as atividades representadas pela FECOMÉRCIO foram responsáveis por 64,44% do total de contratações em 2019, onde foram abertas no Piauí aproximadamente 97.264 vagas de empregos. Desse total de contratações, cerca de 25.875 foram realizadas pelo comercio e 36.800 pelo setor de serviços.

Assim, a pesquisa conclui que do total de empregos gerados no Piauí cerca de 2/3 são resultantes de empresas que são ligadas a FECOMERCIO.    

Fonte: Wallyson Douglas

Próxima notícia

Dê sua opinião: