VENDAS

Mercado Imobiliário apresenta expectativas de recuperação

No ano passado já foi registrado um aumento de 30% nos setores de construção e vendas de imóveis


Mercado imobiliário

Mercado imobiliário Foto: Imagem ilustrativa/Google - autoria desconhecida

Não precisar andar muito em Teresina para se deparar com inúmeros imóveis fechados e com anúncios de aluguel e venda. Mas essa realidade deve mudar ainda este ano, pois o mercado imobiliário começou a apresentar perspectivas bastantes promissoras para 2019 segundo os especialistas. A expectativa é que o mercado conseguirá melhoras significativas nas vendas. Relatório divulgado pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), revelou que em 2018 houve um aumento de aproximadamente 30% nos setores de construção e vendas de imóveis.


Para o presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (CRECI/PI), Nogueira Neto os números representam boas vendas para o setor nos próximos meses. “Devido à crise econômica que atingiu o Brasil, o mercado imobiliário apresentou considerável baixas nas vendas. Porém, desde o final de 2018 essa realidade começou a mudar com o aumento do ticket médio dos imóveis comercializados e o número de vendas concretizadas. Assim, a expectativa é que em 2019 possamos realizar bons negócios para a recuperação do mercado imobiliário”, afirmou Nogueira Neto.

Para os próximos cincos anos, as perspectivas são ainda mais animadoras devido a queda da inflação, diminuição das taxas de juros e de financiamento, e o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). Com isso, as construtoras terão cada vez mais a capacidade de realizar novos investimentos e o mercado contará com o lançamento de novos projetos que contemplem todas as classes econômicas e faixas etárias dos consumidores.        

“Os números comprovam que estamos passando por um processo de recuperação, onde temos um considerável incremento nas vendas e lançamentos de empreendimentos. Somado a isso, tivemos recentemente o aumento do teto do FGTS para a compra de imóvel que agora é de R$ 1,5 milhão. Tais medidas, serão fundamentais para reforçar nossas expectativas de vendas no setor imobiliário”, afirmou o presidente do Creci-PI, Nogueira Neto



Fonte: Com informações do CRECI/PI

Próxima notícia

Dê sua opinião: