Governo dialoga com empresários no Polo Têxtil de Piripiri

O atual superintendente do Desenvolvimento Econômico, Landerson Carvalho, conheceu a estrutura e avaliou as demandas dos empreendedores.


Visita ao Pólo Têxtil

Visita ao Pólo Têxtil Foto: Ascom

A Secretaria do Desenvolvimento Econômico esteve com empresários na construção do Polo Têxtil de Piripiri, no último fim de semana, para conversar sobre o andamento da obra e também ouvir sugestões da classe. Os participantes debateram sobre as expectativas do negócio, além de definirem os próximos passos que serão executados no espaço.

O atual superintendente do Desenvolvimento Econômico, Landerson Carvalho, conheceu a estrutura e avaliou as demandas dos empreendedores. A ideia é projetar um centro de referência em vendas, alavancando os negócios na cidade.  

"Durante a visita, conversei diretamente com os empresários  e vivenciei com eles seus principais  anseios com relação à construção do Polo Têxtil. Fiz um diagnóstico da estrutura e questões processuais. Vamos trabalhar para que o local esteja em funcionamento o mais rápido possível, com geração de emprego e renda", declara o superintendente Landerson Carvalho. 

A indústria de confecção  é um canal importante de crescimento da cidade e integra  profissionais de variadas funções, como vendedores, estilistas, auxiliares de escritório, estoquistas, dentre outros cargos.  Com o funcionamento do polo, haverá um aquecimento das  vendas, despertando o interesse do consumidor local e de regiões próximas.

"A cidade de Piripiri é rota de vários consumidores que seguem para outros estados em busca de mercadoria. O funcionamento do Polo Têxtil vai prospectar negócios e mudar a realidade de forma positiva na cidade. Mesmo vivenciando um momento de crise, a economia será fortalecida", explica o superintendente. 

Estrutura

O espaço é de 1300 m², com 27 pontos comerciais, sendo que quatro lojas serão cedidas à cidade de Pedro II. O shopping têxtil também terá restaurante, banheiro, estacionamento, wifi e praça, tudo para melhor integrar a comunidade e os empreendedores.

Fonte: Isabel Monteiro

Próxima notícia

Dê sua opinião: