PRODUTOS

Festas juninas aquecem vendas na Nova Ceasa

A expectativa é de um crescimento em torno de 5% na comercialização de produtos típicos.


Venda de produtos

Venda de produtos Foto: Divulgação

Em junho, quando se comemoram os dias de Santo Antônio, São João e São Pedro, quem festeja mesmo são os permissionários da Nova Ceasa, com o aumento da venda de produtos típicos que dão um toque especial nas receitas. Segundo relatório da gerência de mercado do entreposto, divulgado nesta quarta-feira (26), a expectativa é de um crescimento na comercialização de produtos típicos em torno de 5%, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Milho, coco seco, amendoim, batata doce, macaxeira e feijão verde são os itens com maior aumento nas vendas, de acordo com o relatório. Tomate, cebola, pimentão, batata inglesa, abóbora também se destacam na comercialização em junho, aponta pesquisa.

Segundo Marcos Massaranduba, coordenador de mercado da Ceasa do Piauí, cada vez mais presentes no calendário popular, as festas juninas aquecem as vendas do setor. “Junho é o terceiro melhor mês de vendas no entreposto piauiense, ficando atrás apenas da Semana Santa e festas de fim de ano. É tradição, por conta disso, os permissionários da central de abastecimento se preparam, reforçando os estoques para as festas de São João. Além dos tradicionais arrumadinhos, o mingau de milho, pamonha, canjica, bolos de milho e macaxeira, pé de moleque, pipoca e maçã do amor não podem faltar nas festas do período”, assegura o coordenador. "As vendas aquecem bastante e os permissionários, claro, comemoram bastante", acrescenta Massaranduba.

João Batista Rodrigues, que vende milho verde na Nova Ceasa, diz que esta é a época do ano que mais comercailiza o produto. "Vendo demais, é como se fosse o meu Natal. O produto que vendo, nas festas juninas, é consumido de diversas formas: cozido ou assado, na espiga, na forma de pamonha ou de mingau, além de ser utilizado como matéria prima de bolos, sorvetes e pudins. É venda muita!”, assegura o permissionário.

Para Luzinete Araújo, que vende frutas e verduras na central piauiense, junho é muito esperado por todos nós permissionários. "Minhas vendas, na segunda quinzena do mês, especialmente, aumentam bastante. Comparado aos meses anteriores, o incremento na comercialização chega até 30%. Milho, coco seco, amendoim, macaxeira e batata doce são recordistas", afirma a permissionária.

Fonte: CCOM/Juliana Diniz

Próxima notícia

Dê sua opinião: