CONTRATAÇÃO

Escola de Dança empossa 80 novos professores

Segundo o coordenador da escola de dança, Datan Isaká, em menos de cinco anos foi possível ampliar o número de pessoas capacitadas


Escola de dança

Escola de dança Foto: Ascom

A Escola Estadual de Dança Lenir Argento empossou 80 novos professores nesta sexta-feira (21), em solenidade ocorrida no Teatro Sulica, sede da Secretaria Estadual de Cultura (Secult). A escola, que atende em média 1200 alunos, agora também vai oferecer cursos de dança afro, danças folclóricas e populares.

Em 2019, havia apenas 52 professores de dança contratados pela Secretaria Estadual de Educação (Seduc). Foram empossados 4 professores de danças urbanas, 4 de danças folclóricas e populares, 2 de dança afro, 12 de dança contemporânea, 22 de balé clássico, 17 intérpretes-criadores e 19 bailarinos-instrutores.

Segundo o coordenador da escola de dança, Datan Isaká, em menos de cinco anos foi possível ampliar o número de pessoas capacitadas e com formação em dança.

“Quanto mais a gente multiplica o número de professores de dança, mais a gente cria oportunidades para as pessoas trabalharem com o que gostam. Nós saímos de um número de 60 inscritos para 150 esse ano. Espero que no próximo edital, que está previsto para 2022, a gente aumente esse número para 300”, comenta Datan.

Além da sede, a escola de dança também oferece cursos de extensão e chega a atender cerca de 4 mil alunos nos bairros Santa Maria da Codipi, Mocambinho e Dirceu. Com a ampliação, a escola passará a atender também os bairros Vila Angélica, Santa Maria das Vassouras, Parque Piauí e Pedra Mole, dentre outros.

“Nossas escolas hoje têm padrão internacional. Somos o Estado que mais ampliou o número de vagas, por isso triplicamos o número de professores. Isso tudo começou quando fizemos a maior reforma da escola, o que aconteceu também com nossas outras casas espalhadas pelo Piauí”, afirma o secretário estadual de Cultura, Fábio Novo. O contrato com os novos professores será para o ano letivo de 2020, podendo ser prorrogado até 2021.

Fonte: CCOM

Próxima notícia

Dê sua opinião: