VOLTA ÀS AULAS

Strans libera passes estudantis para alunos que irão retornar às salas de aula

O benefício só é válido para alunos do 3º ano do Ensino Médio, Pré-Enem ou 8º período de graduação


Ônibus circular

Ônibus circular Foto: Alinny Maria/Piauí Hoje

A Prefeitura de Teresina, por meio da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), vai liberar os passes estudantis para os alunos que comprovem que estão matriculados no 3º ano do Ensino Médio, Pré-Enem ou 8º período de cursos de graduação. Isso porque estes alunos foram autorizados pelo Governo do Estado a retornarem às salas de aula. A liberação dos passes estudantis será feito por meio de declaração da instituição de ensino. 

O processo de desbloqueio se dará mediante o retorno das instituições e deverá ser disponibilizado nos postos do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut). 

“O transporte público de Teresina vem se adequando as flexibilizações, por isso, os estudantes com atividades presenciais comprovadamente retomadas poderão solicitar o desbloqueio do passe. As medidas de segurança dentro dos ônibus seguirão sendo feitas e pedimos a colaboração dos estudantes para que também sigam as recomendações”, enfatiza Weldon Alves, gestor da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans).



O monitoramento diário da quantidade de passageiros, por meio da bilhetagem eletrônica, continuará sendo feito pela Strans, que irá determinar adequações na frota conforme o aumento de usuários. Até o momento, seguem as recomendações do decreto 20.027, que determina a circulação somente de passageiros sentados e aumento das viagens em até 40% nos horários de pico.

O retorno das atividades presenciais também foi liberado para práticas educacionais de saúde; cursos de formação na área de segurança pública para aprovados em concursos públicos, assim como treinamentos para profissionais da área. A liberação se dará mediante apresentação do Plano de Segurança Sanitária e Contenção da COVID-19 pelas instituições.

Fonte: Com informações da Strans

Próxima notícia

Dê sua opinião: