PARCERIA

Sasc e Cepisa firmam parceria para agilizar tarifa social de energia

Representantes da Sasc e da Equatorial trataram sobre o termo de cooperação que será assinado nesta quarta (31).


Encontro para tratar do termo de cooperação técnica

Encontro para tratar do termo de cooperação técnica Foto: Ascom

Para tratar sobre os detalhes do termo de cooperação técnica entre a Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos e a empresa Equatorial Cepisa, que será assinado nesta quarta-feira (31), no Palácio de Karnak, o secretário da Sasc, Zé Santana, acompanhado do gerente estadual do Cadastro Único e do Bolsa Família, Roberto Oliveira, e de técnicos do órgão, recebeu, nessa segunda-feira (29), na sala de reuniões da secretaria, o assessor da presidência da Equatorial Cepisa, Arquelau Amorim.

O termo visa dar maior agilidade e, consequentemente, acabar com a burocracia na liberação da tarifa social de energia elétrica para os mais carentes do estado do Piauí. Depois da assinatura do termo, os piauienses receberão o benefício imediatamente à atualização do Cadastro Único, sem precisar ir até a distribuidora de energia elétrica, como ocorre atualmente, inclusive as famílias que moram em casas alugadas.

Todas as famílias com renda de até meio salário mínimo por pessoa têm direito ao benefício. Esta medida do Governo do Estado, por meio da Sasc, deve beneficiar cerca 650 mil novas famílias em todo o Piauí, que juntos, irão economizar aproximadamente 15 milhões de reais mensais.

A Sasc ainda criará um aplicativo para gerenciar o benefício e também vai treinar todos os técnicos municipais que irão inserir informações no Cadastro Único. 

Dos 3.118.360 habitantes piauienses, 676.941 estão inseridos no Cadastro Único e 456.237 famílias estão cadastradas no Programa Bolsa Família (PBF). Oriundos deste programa, só em abril de 2019, o Piauí recebeu R$ 95.109.555,00. 

“Me agrada muito estar articulando ações como esta que visa ajudar as famílias mais vulneráveis do nosso estado e proporcionar uma grande economia e ainda melhorar a qualidade de vida dessas pessoas. Além disso, me alegro em saber que esta iniciativa contribuirá também, com a coleta de informações eficazes por meio do Cadastro Único, que poderão ser utilizadas em novas ações que serão  implantadas no Piauí”, lembrou Zé Santana. 

Fonte: CCOM

Próxima notícia

Dê sua opinião: