TRANSTORNOS

Em pleno B-R-O-Bró, moradores sofrem com falta d'água há 1 mês na zona rural de Teresina

A Agespisa disse que a falta d'água no bairro Cuídos é devido a ligações clandestinas feitas pelos moradores


Moradores do Residencial Encontro com Deus estão sem água há um mês

Moradores do Residencial Encontro com Deus estão sem água há um mês Foto: Imagem enviada ao Piauí Hoje

Moradores do Residencial Encontro com Deus, no bairro Cuídos, região da Taboca do Pau Ferrado, zona rural sudeste de Teresina, denunciam que estão há um mês sem abastecimento de água. Em vídeos enviados ao Piauíhoje.com, eles mostram os transtornos provocados pela falta d'água e cobram providencias.

Veja o vídeo:

O abastecimento no local é feito por meio de poços de responsabilidade da Agespisa. Os moradores alegam que a água não chega às torneiras há um mês e que estão sofrendo bastante porque o problema ocorre justamente no período mais quente do ano, o B-R-O-BRÓ.  Os moradores vão para casas de parentes em outras regiões da cidade para encher os baldes enquanto a água retorna. 

Em nota ao Piauíhoje.com, a Agespisa disse que a falta d'água na região acontece porque os moradores fazem ligações clandestinas que desequilibram o sistema, causando irregularidade no fornecimento de água.

A Agespisa disse ainda que realizou uma audiência com a Prefeitura de Teresina, Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Procon e representantes dos moradores, em que ficou acordado que a Agespisa vai perfurar um novo poço para regularizar a situação na região.

Veja a nota da Agespisa:

A Agespisa informa que a irregularidade no abastecimento de água no bairro Cuidos ocorre em razão de ligações clandestinas de água realizadas no Residencial Encontro com Deus.

A área é abastecida por dois poços suficientes para atender a demanda dos moradores, porém, as ligações clandestinas desequilibraram o sistema causando irregularidade no fornecimento.

Em audiência realizada com a Prefeitura de Teresina, Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Procon e representantes dos moradores, ficou acordado que a Agespisa vai perfurar um novo poço para regularizar a situação na região. A empresa aguarda a disponibilização de um terreno que será providenciado pela Prefeitura de Teresina.

Próxima notícia

Dê sua opinião: