Teresina entre as 20 piores em saneamento básico no Brasil


saneamento básico

saneamento básico Foto: Arquivo

A capital do Estado do Piauí, Teresina, apresenta uma das situações mais críticas quando se trata do atendimento da população com água tratada, coleta e tratamento dos esgotos. No Ranking geral, o município está entre os 20 piores entre as grandes cidades ocupando a 85ª posição. Na cidade, a coleta de esgotos alcança uma parcela pequena, 19,12% da população, e apenas 15,54% do esgoto gerado recebe tratamento, conforme o novo "Ranking do Saneamento nas 100 Maiores Cidades" publicado pelo Instituto Trata Brasil em parceria com a GO Associados.

O melhor indicador é o atendimento com água tratada, que chega para 94,39% dos moradores. O estudo considera os números oficiais do SNIS - Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento Básico - do Ministério das Cidades, ano base 2014.

Entre os anos de 2010 a 2014, Teresina investiu, nos serviços de água e esgotos, 33,22% de tudo o que arrecadou com esses serviços; índice acima da média das grandes cidades (23%), mas ainda insuficiente para tirar o atraso da cidade em saneamento básico.

O município também apresenta índice bastante elevado de perdas de água potável, de 53,86%, normalmente decorrente de vazamentos, roubos e ligações clandestinas, falta ou erros de medição, etc. Para se ter ideia do tamanho do desafio, a perda média entre as 100 cidades foi de 38,34%.
Próxima notícia

Dê sua opinião:

Sobre a coluna

Álvaro Mota

Álvaro Mota

Procurador do Estado e mestre em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE. Álvaro também é presidente do Instituto dos Advogados Piauienses.

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Enquete

Diante dos últimos acontecimentos, qual Poder está em mais descrédito?

ver resultado