JavaScript é linguagem preferida dos programadores e aplicação cresce pelo mundo


Javascript

Javascript Foto: Imagem: Freepik.com

O JavaScript vem sendo considerada a linguagem preferida dos programadores no Brasil e no mundo, com sua aplicação se tornando cada vez mais popular. Essa é a constatação de diversas pesquisas, como do GitHub e Stack Overflow. 

Além disso, os estudos mostram, ainda, que milhões de pessoas têm interesse em ingressar na área de Tecnologia da Informação (TI), mas que poucas possuem a qualificação necessária. 


Para os profissionais que não têm conhecimento na área de programação ou possuem conhecimentos básicos e desejam se aprofundar, apostar em um curso de desenvolvimento Web pode ser um começo.


Ranking de linguagens mais usadas no Brasil e no mundo


Em 2022, a plataforma de hospedagem de código-fonte GitHub, em que desenvolvedores postam seus portfólios, divulgou o relatório anual Octoverse de 2021. O levantamento analisa o desenvolvimento do mercado de programação e as linguagens mais usadas pela comunidade de programadores no Brasil e no mundo.


Segundo o ranking do GitHub, as cinco linguagens de programação mais usadas no país e que mais crescem a cada ano são Javascript, Sass CSS, Blade, Linguagem de Configuração HashiCorp (HCL) e Elixir.


A popularidade do Javascript é universal e ocupa o primeiro lugar também no ranking mundial. As linguagens Python, Java, Typescript e C# integram esse pódio. 


O estudo vai ao encontro de uma pesquisa do Stack Overflow – site de perguntas e respostas que conta com mais de 16 milhões de usuários registrados. Em 2021, o domínio recebeu mais de 80 mil respostas de programadores de 180 países, das quais 6 mil foram de brasileiros. Todo ano, o site entrevista sua base de usuários e publica o Annual Developer Survey. 


Segundo o relatório da pesquisa, das dez linguagens mais utilizadas no Brasil e no mundo, conforme os entrevistados, o Javascript ocupa o primeiro lugar. Em seguida aparecem HTML/CSS e Python. 


Já o ranking de outra pesquisa mostrou que as linguagens mais usadas entre seus entrevistados são Javascript, com mais de 58% das respostas, Typescript, com 13% e SQL, com 11%.


Por que o Javascript é uma tendência?


Algumas linguagens estão mais populares e, segundo o GitHub, essas tendências têm significados específicos para o futuro do mercado nacional. A popularidade do JavaScript, no caso, se dá por esta ser uma linguagem de programação universal e multiplataforma. 


Sua universalidade a torna especialmente buscada para aplicativos de inteligência artificial e machine learning. Além disso, de acordo com o GitHub, ela também possibilita que o desenvolvimento seja feito rapidamente, proporcionando um “loop interativo para facilitar a depuração em uma estrutura de desenvolvimento sólida”.


Vale esclarecer que loop ou looping em um software pode ser definido como uma instrução que fica se repetindo até que uma determinada condição seja contemplada. Os programadores usam computadores para automatizar esses tipos de tarefas, que repetem uma sequência de instruções até que o objetivo seja concluído. 


Já o trabalho de depuração significa executar um código passo a passo em uma ferramenta de depuração para encontrar o ponto exato em que ocorreu um erro de programação. As explicações são do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Processamento de Dados, Serviços de Informática e Similares do Estado do Ceará (SINDpd-Ce). 


Brasil e América Latina crescem nesse universo


De acordo com o GitHub, o mercado sul-americano contribuiu com 6% do número total de programadores no mundo, em comparação à América do Norte e à Ásia – 

que, juntas, contaram com 60% dos desenvolvedores de software. Apesar da disparidade percentual, a região da América do Sul foi a que mais cresceu quando comparado ao ano anterior. 


Segundo a pesquisa, o Brasil, particularmente, está entre as comunidades de desenvolvedores de software que mais crescem no mundo, com uma expansão anual de 40% no total de usuários.

Wagner santos

Wagner santos

Wagner santo é CEO da www.revistademarketing.com.br
Próxima notícia

Dê sua opinião: