Car Mais
CAR MAIS

Solitária resistência

Confira as novidades do mundo automobilistico


Fiat Argo

Fiat Argo Foto: Divulgação

Conforme os números apresentados pela Fenabrave, a queda das vendas esperada para abril devido ao coronavírus já veio em março. E forte! Nos dois segmentos com o maior número de vendas sobre quatro rodas – carros e comerciais leves –, a redução foi de 21,91% em comparação ao mesmo mês do ano passado e de 19,11% ante fevereiro de 2020, com 155.810 unidades comercializadas no terceiro mês do ano. No “top ten” dos modelos, o único que não perdeu vendas foi o Fiat Argo – obteve 6.071 emplacamentos em março ante 5.917 em fevereiro. 

O Chevrolet Onix ficou novamente em primeiro, com 12.007 emplacamentos, bem distante das 17 mil unidades de fevereiro. O Ford Ka recuperou a segunda posição, com 7.103 unidades, seguido pelo Hyundai HB20 (7.042), pelo Chevrolet Onix Plus (6.670), pelo Argo, pelo Volkswagen Gol (5.681), pela Fiat Strada (4.799), pelo Jeep Renegade (4.492), pelo Renault Kwid (4.109) e pelo Volkswagen Polo (3.774). Com queda em média de 25% nas vendas em março, o ranking das fabricantes nos segmentos carros e comerciais leves teve a liderança da General Motors, com 25.501 unidades emplacadas no mês e uma participação de mercado de 16,37%. 

A marca norte-americana foi acompanhada pela Volkswagen, com 25.200 e 16,17%, pela Fiat (23.701 e 15,21%), pela Ford (14.397 e 9,24%), pela Hyundai (13.183 e 8,46%), pela Toyota (11.827 e 7,59%), pela Renault (11.522 e 7,39%), pela Jeep (7.577 e 4,86%), pela Honda (6.945 e 4,46%) e pela Nissan (6.158 e 3,95%). Entretanto, o efetivo primeiro lugar entre as montadoras pertence à FCA, com a soma de 31.278 unidades entre modelos da Fiat e da Jeep e participação de 20,07%.
Mercedes JellinekNome de mulher

Em abril de 1900, o nome de uma menina de onze anos de idade se tornou a síntese dos carros e deu a nomenclatura à primeira marca de automóveis de luxo do mundo. A Daimler-Motoren-Gesellschaft decidiu chamar seus automóveis de Mercédès, em homenagem à filha de Emil Jellinek. O empresário austríaco, que morava em Nice, na França, comprou veículos Daimler e os registrou em eventos de corrida. O primeiro automóvel com esse nome – o Mercedes 35 PS – gerou comoção na semana de corrida de Nice, em 1901.

Mercedes 35 PS:

 O Mercedes 35 PS é considerado o protótipo do automóvel moderno e, com sua arquitetura progressiva, tornou-se uma referência para toda a cadeia automotiva. “Entramos na Era da Mercedes”, profetizou Paul Meyan, então secretário-geral do Automobile Club of France, após a competição em Nice. 

A partir de então, as letras curvas de “Mercédès” passaram a decorar os radiadores dos veículos de passeio da Daimler. O nome foi registrado como marca comercial em 23 de junho de 1902 e protegido legalmente em 26 de setembro daquele mesmo ano. 

O nome da marca foi alterado para Mercedes-Benz após a fusão das empresas Daimler e Benz, em 1926. Até hoje, a fabricante é a única marca de automóveis que leva um nome feminino. “Mulheres como Mercédès Jellinek moldaram a história de sucesso da marca desde o início. Com nossa iniciativa ‘She’s Mercedes’, fundada em 2015, estamos construindo essa tradição para nossas inúmeras clientes. 

O futuro da Mercedes-Benz combinará sustentabilidade e luxo em todo o mundo, de maneira fascinante”, comemorou Bettina Fetzer, diretora de Marketing da Mercedes-Benz AG. Desde 2016, a Mercedes-Benz tem sido eleita a marca de automóveis de luxo mais valiosa do mundo.
Chevrolet Onix PlusMais econômico

O Inmetro divulgou o consumo de combustível dos modelos 2020 inscritos no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular. Analisando os veículos exclusivamente a combustão, o destaque foi o Chevrolet Onix Plus, que aparece como o carro mais econômico do país, com média de até 17,7 km/l de gasolina na estrada. 

O número é referente à versão 1.0 Flex. “O conjunto mecânico moderno e projetado para as condições locais, além da aerodinâmica do novo Onix Plus, contribuíram para o salto de 21% na eficiência energética do novo modelo em relação ao anterior.

 Tudo isso com ganho de performance, já que o novo é mais rápido em acelerações e retomadas de velocidade”, explica Ricardo Fanucchi, diretor de Engenharia da GM América do Sul. Considerando os modelos equipados com motor turbo, o Onix Plus também lidera o ranking do Inmetro com a média de 17 km/l de gasolina na estrada.
4x4

Poucas fabricantes conseguem ter um dia para chamar de seu. A Jeep é uma delas. A marca nasceu nas trincheiras da Segunda Guerra Mundial, ajudou na industrialização do Brasil e tornou-se sinônimo de robustez e autenticidade com carros tecnológicos também pensados para as grandes cidades. 

De lá para cá, já são quase oito décadas de história para contar em 4 de abril, dia comemorado internacionalmente pela referência numérica à categoria 4x4, criada pela Jeep. Para comemorar o “Jeep Day”, a marca preparou uma celebração especial integrada com um filme de quatro minutos sobre sua trajetória e estreita ligação com o off-road e o Brasil e um infográfico com momentos em que comprova porque não é só um SUV. 

“O ‘Jeep Day’ é uma data celebrada em todo o mundo para aproximar a marca dos consumidores, reforçando a história, a tradição e exaltar o espírito Jeep para a comunidade. Sinônimo de aventura, a Jeep tem muito o que comemorar por seus números no Brasil. Queremos enaltecer a legião de mais de 450 mil clientes que já fazem parte da nação Jeep no país”, afirma Alexandre Aquino, gerente-sênior do Brand Jeep para a América Latina.
 Museus da BMW em Munique Visita virtual

O Museu da BMW, localizado na cidade de Munique, está fechado no momento devido à pandemia do coronavírus, mas o aplicativo BMW Museum oferece uma viagem pela história automotiva sem sair do sofá, fornecendo informações detalhadas para visitantes que neste momento precisam estar seguros dentro de suas casas. 

Abrangendo uma área de exposição de aproximadamente 5 mil metros quadrados, o Museu BMW dedica-se ao passado, ao presente e ao futuro do “puro prazer de dirigir”. Pelo BMW Museum App, os usuários de smartphones e tablets visualizam destaques da história da marca alemã e de seus produtos e podem conhecer as exposições permanentes durante a visita. 

O aplicativo tem descrições detalhadas de exposições individuais à medida em que elas se movem pelas salas. Os comentários em áudio e texto são oferecidos em sete idiomas, incluindo o português. As exposições têm mais de cento e vinte veículos, motocicletas e motores mais prestigiados e importantes da história da BMW. O aplicativo está disponível gratuitamente na Apple Store e no Google Play Store.
Volvo XC60Liderança entre os chiques

Mesmo com a situação atípica do mês de março por conta do coronavírus, a Volvo Car Brasil fechou o primeiro trimestre na liderança do segmento de eletrificados premium e entre os SUVs premium.

 No total, a marca comercializou 1.672 unidades, fechando o trimestre com 15,4% de participação no segmento premium. O destaque ficou para o XC60, com seiscentas e cinquenta e quatro unidades, líder no seu segmento de atuação, de SUV médios.

 “O mês de março começou muito forte, com a primeira quinzena apresentando ótimos resultados sendo, no entanto, praticamente paralisado na sequência. Apesar disso, conseguimos sustentar a terceira posição no total do segmento premium neste início de ano”, destaca João Oliveira, diretor-geral de Operações e Inovação da Volvo Car Brasil. No mundo, a Volvo vendeu 131.889 carros no primeiro trimestre de 2020, resultado que também sofreu impacto do coronavírus, ficando abaixo do registrado no mesmo período do ano passado.

 Assim como no Brasil, o XC60 foi o modelo mais vendido pela empresa no planeta, seguido pelo XC40 e pelo XC90. No início de abril, a Volvo reabriu suas quatro fábricas na China após um longo período de fechamento devido à disseminação do Covid-19.
 cuidados com os carros parados devido ao isolamento social causado pelo coronavírusParada certa

Com a recomendação das autoridades de saúde para que as pessoas fiquem em casa devido à pandemia do coronavírus, surge um assunto líder da pauta da hora em termos de veículos: quais os cuidados que o motorista deve tomar antes de deixar o carro parado na garagem?

 Para especialistas, um veículo poderá ter algum dano mais complexo se ficar mais de quinze dias sem ser utilizado. Alguns cuidados podem ser fundamentais para evitar eventuais desgastes:
Pneus - é importante calibrá-los com a pressão máxima que consta no manual do veículo. Pneus com uma pressão baixa e parados por muito tempo em uma mesma posição podem se deformar com o tempo.
Limpeza e armazenamento - providenciar uma boa limpeza do automóvel, por dentro e por fora, é essencial. 

O cuidado externo ajudará a manter a pintura em bom estado. Restos de comida no interior do carro podem atrair insetos.
Combustível e óleo - embora não seja possível se afirmar com exatidão a validade do combustível, recomenda-se manter um baixo nível no tanque se for deixar o carro parado por muitos dias. 

É ideal que esse pouco de combustível seja de uma gasolina aditivada de boa qualidade, evitando assim a formação de resíduos que possam prejudicar o correto funcionamento do sistema. Quanto ao óleo, é necessário se fazer sua troca seguindo a recomendação da fabricante do veículo por tempo de validade ou por quilometragem percorrida. 

É importante ainda que sejam observadas as revisões preventivas citadas no manual do veículo.
Bateria - quando o carro fica imobilizado por um longo período, a bateria pode acabar se descarregando devido aos componentes que ainda estão em funcionamento, mesmo com o veículo parado, como alarmes e rastreadores. Por isso, é recomendável seguir as orientações que constam no manual do veículo para longos períodos de inatividade do carro.

Fonte: Automotrix

Próxima notícia

Dê sua opinião: