Pequenos Negócios

Máscaras alegres, com geometria e bichos de estimação

Isolamento social exige mudanças que podem representar uma vantagem no futuro


Meio à recessão do isolamento social: máscaras alegres e laváveis

Meio à recessão do isolamento social: máscaras alegres e laváveis Foto: Fábio Teles

Em um cenário de muitas incertezas, decorrentes do avanço da pandemia do novo coronavírus, os donos de pequenos negócios buscam novas estratégias para minimizar os prejuízos.

Entre os setores que mais sentem os efeitos da crise estão aqueles que dependem da circulação de pessoas nos estabelecimentos, como é o caso de bares e restaurantes, lojas de roupa, calçados e acessórios, e também os pequenos mercados de bairro.

“Além da perda no faturamento, os pequenos negócios sentem também o aumento dos custos para a aquisição de mercadorias, assim como o peso de honrar as dívidas já contraídas e os tributos obrigatórios. Várias foram as medidas já anunciadas pelo governo para mitigar os efeitos da crise, mas a sociedade também precisa fazer a sua parte, comprando desses empreendimentos, que são os que mais geram emprego e renda no país”, destaca o diretor técnico do Sebrae no Piauí, Delano Rocha.

Os serviços de entrega (delivery) é uma das estratégias que têm sido mais adotadas pelos pequenos mercados e também por restaurantes e lanchonetes para chegar até os clientes, que cumprem recomendações de não sair de casa em virtude da quarentena.

Além disso, os donos de pequenos negócios podem buscar parcerias, se aproximando de iniciativas de cooperação e solidariedade que se espalham pela própria comunidade, passando a vender cestas básicas, no caso dos mercadinhos, ou quentinhas, no caso de restaurantes, por exemplo.

Para o gerente do Sebrae Nacional, a adaptação ao cenário de crise pode representar vantagens no futuro. “Toda crise gera mudanças e é preciso enxergar novas possibilidades para aproveitar o momento, mantendo a conexão com o cliente, mesmo com formas diferenciadas de entregar os produtos”, completa.

Entre as vantagens futuras está a transformação digital dos pequenos negócios, que foram obrigados a repensar seus modelos de operação e aderir a alternativas que antes não eram tidas como viáveis. E isso tudo num curtíssimo espaço de tempo, mostrando que a crise não traz no seu bojo somente obstáculos, mas também muitas oportunidades.

MÁSCARAS DE PROTEÇÃO


Já pelo instagram pequenos negócios são vistos. Como por exemplo Máscaras protetoras faciais de tecidos, que podem ser lavadas/higienizadas e reutilizadas em 100%. Produzidas em tecido, TNT, estampada com cores alegres, motivacionais.
Para todos que precisam se prevenir nos ambientes e trabalho.


DIMENSÕES
Largura: 17 cm a 18 cm
Altura: 14 cm a 15 cm
Elástico ou tirinhas para amarrar
R$ 10 (unidade)

Para encontrar:
@blogdofabio_mkt
@caminhaspetscaesegatos
(86) 99903-5941

Próxima notícia

Dê sua opinião:

Sobre a coluna

Fábio Teles

Fábio Teles

Fábio Teles é jornalista. Escreveu nos jornais A Folha do Litoral, Correio do Piauí, Diário do Povo, O Dia e Meio Norte. Trabalhou também na TV Timon, TV MN, Rádios Igaraçu de Parnaíba e Jockey FM. Foi responsável por blogs em vários portais. Retrata a sociedade em sua forma multimídia. FACEBOOK fabiotelesjornalista TWITTER @fabioteles_ INSTAGRAM @pluralagenciadecomunicacao WHATSAPP 86 99903.5941 EMAIL fabioteles@yahoo.com.br

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Enquete