FÁBRICA DE FAKES

Sobre o assassinato de reputações em todo o Brasil

Justiça, Ministério Público e Polícia Federal fazem espetáculos em operações cujos acusados são inocentes e acabam desmoralizados


Marcelino Fonteles: Brasil vive massacre de reputações

Marcelino Fonteles: Brasil vive massacre de reputações Foto: Arquivo pessoal

A midia burguesa, em parceria com a Policia Federal e parte cúmplice do judiciário brasileiro têm sido promotores do assassinato de reputações de muitos líderes democráticos de nosso país, seja mandando realizar, seja realizando e combinando a divulgação espetaculosa de determinadas ações. 

Isso é feito sem que haja provas, e sem que haja o julgamento, sem que tenha ocorrido qualquer sentença, em qualquer instância, sobre muitos líderes, principalmente, de esquerda. Isso já ocorreu contra Fernando Haddad, contra Dilma, contra Tarso Genro, contra Fernando Pimentel e tantos outros. E todos foram julgados e inocentados. 

Mas, no período da espetacularização das acusações, das fake news, das difamações espataculosas, essas  causaram danos irreparáveis as reputações e à vida política dessas pessoas. E a mídia burguesa, os policiais federais e juízes envolvidos em todos esses fakes news e  em todas essas encenações e farsas, jamais foram punidos.

É preciso que esses criminosos de reputação sejam devidamente punidos, para que se restabeleça o Estado Democrático de Direito em nosso país e, pelo menos, se diminua esses comportamentos levianos e irresponsáveis da Polícia Federal, do Judiciário e da Mídia Burguesa.

- Marcelino Fonteles é sociólogo,  professor e um dos coodenadores da Frente Piauí Popular

Próxima notícia

Dê sua opinião: