Política

Wellington e Marcelo prestigiam lançamento de Haddad

Castro afirmou que faz parte do “Time de Lula e Haddad”
Fonte: Assessoria | Editor: Paulo Pincel 11/09/2018 17:52
Wellington Dias, Fernando Haddad e Marcelo Castro em São Paulo Wellington Dias, Fernando Haddad e Marcelo Castro em São PauloFoto: Assessoria

AO lado do governador do Piauí, Wellington Dias, candidato a reeleição pelo PT, o deputado federal Marcelo Castro, candidato do MDB ao Senado, participou nesta terça-feira (11), em Curitiba (PR), do lançamento da candidatura do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT) à Presidência da República.

Castro afirmou que faz parte do “Time de Lula e Haddad” em reconhecimento à melhoria de vida do povo brasileiro, especialmente dos mais pobres, enquanto Lula foi presidente.

Marcelo Castro possui forte ligação com o ex-presidente Lula; apoiou suas campanhas a presidente em 2002 e 2006. Também apoiou as candidaturas de Dilma Rousseff, sucessora do petista, em 2010 e 2014, e votou contra o pedido de impeachment da ex-presidente, contrariando o posicionamento do MDB. Castro foi ainda ministro da Saúde no Governo Dilma Rousseff, oportunidade em que pôde viabilizar o incremento da rede pública de saúde do Piauí, dobrando os recursos federais destinados ao estado neste setor.

Apesar de o MDB ter candidato à Presidência, o executivo Henrique Meirelles, Marcelo Castro sempre declarou voto ao ex-presidente Lula. À época da convenção do partido no Piauí, o candidato ao Senado afirmou que votaria em Lula “solto ou preso”. “Viaje pelo interior; as pessoas vão votar no Lula ou, se não for, será em quem ele mandar. Lula foi o melhor presidente para o Piauí”, declarou quando da atividade partidária.

“Haddad vai contar com meu apoio como Lula sempre contou. Acredito que ele vai honrar o apoio que está recebendo de Lula, um homem que mudou a realidade da população mais pobre do Brasil”, disse Marcelo Castro após o ato de lançamento da chapa liderada por Fernando Haddad, que tem Manuela D'Ávila (PC do B), deputada estadual no Rio Grande do Sul, como candidata a vice-presidente.

Comentários