Política

Afastamento de gestores não pode prejudicar o Estado

Governador reuniu todo primeiro escalão para determina austeridade em 2018
Fonte: CCom | Editor: Paulo Pincel 21/12/2017 09:24
Reunião com gestores no Palácio de Karnak Reunião com gestores no Palácio de KarnakFoto: CCom/João Bastos

O governador do Piauí, Wellington Dias, reuniu na noite de quarta-feira (20), no Salão Branco do Palácio de Karnak, quase todo o primeiro escalão do governo para avaliar a administração estadual neste ano que se encerra e para estabelecer diretrizes para 2018, principalmente aos gestores que pretendem concorrer a mandato eletivo no próximo ano. A ordem é manter o Estado equilibrado e funcionando.

“Quando alguém se afastar para ser candidato, haverá um entendimento para ter um membro da equipe que assuma, para não parar obras, projetos, e tudo seguir na mesma velocidade”, determinou o chefe do Executivo.

A prioridade, segundo Wellington Dias, é seguir com investimentos, dando solução a problemas que, até o ano de 2017, não foram resolvidos. Se algum lugar ainda precisa de algum equipamento, estrutura, ação ou intervenção para fomentar o empreendedorismo, a geração de emprego, nós vamos chegar lá. Teremos uma capacidade de investimentos com recursos próprios, com a tendência natural de investimentos da União por se tratar de ano eleitoral”, lembrou o governador.

O secretário de Estado da Administração e Previdência, Franzé Silva, destacou que o Governo do Estado conseguiu andar na contramão do país, onde a maioria dos estados estão com salários e fornecedores com pagamento atrasados.

“Atravessamos, aqui no Piauí, andando na contramão positiva, pensando em fazer com que o investidor visse o estado em um cenário diferente do brasileiro. Com isso, o Piauí conseguiu atrair empresas, gerando emprego e mantendo o crescimento da receita própria acima da média nacional. Isso nos deu fortalecimento para superar as quedas das transferências federais”, destacou.

Comentários