Política

Wellington avalia 2017 como o ano mais difícil dos mandatos

"Agradeço a Deus por essa vitória”, comemorou o governador do Piauí
Fonte: Redação | Editor: Paulo Pincel 23/12/2017 12:33
Governador do Piauí, Wellington Dias Governador do Piauí, Wellington DiasFoto: Caio Bruno/Alepi

Os 12 meses de 2017 foram os mais difíceis dos 11 anos de mandato na avaliação do governador Wellington Dias (PT). “Eu tenho 11 anos de mandato como governador e esse foi mais difícil. Tivemos seca, incêndios, violência crescente no Nordeste, a bandidagem que estava muito grande no Centroeste, Sudeste e acabou vindo para Nordeste, então temos que trabalhar isso, sendo que a todo momento em vários lugares estão cortando tudo, enquanto nós estamos ampliando os investimentos. Agradeço a Deus por essa vitória”, comemorou

“Foi um ano importante, porque no meio de uma crise, como a que enfrentamos, que começou em 2015, veio para 2016 e 2017, sendo que o Piauí vai fechar com crescimento econômico, com isso cresce a economia e a receita própria, que deve ficar algo em torno de 60% da receita do estado, lá atrás era 30%, ou seja tivemos um crescimento na economia elevado”, acrescentou

O governador quer comemorar em 2018, os dados de 2016 e 2017, quando o Piauí alcançou IDH de 0,7. “O que significa um desenvolvimento humano alto. Nós começamos de baixo e agora estamos chegando ao alto desenvolvimento. Significa que quem nascer no Piauí a partir de agora terá uma expectativa de vida de 75 anos, significa ter as condições de uma escolaridade acima de 12 anos e com profissão. Ter uma renda acima de 6 mil dólares, por ano per capita, isso é algo extraordinário Eu faço uma comemoração particular porque esse é um compromisso que assumi em 2002, no ano da eleição”, lembrou Wellington Dias.

Comentários