Política

Piauí adere à campanha pela não privatização da Caixa

Bancos públicos do país estão na mira da "privataria" de Paulo Guedes
Fonte: CCom | Editor: Paulo Pincel 02/03/2019 08:30
Wellington Dias fala sobre a previdência Wellington Dias fala sobre a previdênciaFoto: Jorge Bastos/CCom

O governador Wellington Dias se reuniu na sexta-feira (1º/3) com a presidente da Associação de Pessoal da Caixa do Estado do Piauí (Apcef), Gloria Araújo, para debater sobre a privatização da Caixa Econômica. Na oportunidade, Dias declarou apoio à campanha de não privatização do banco.

A campanha foi iniciada após a política de privatizações que tem acontecido em todo o Brasil. As associações acreditam que os bancos públicos do país estão na mira dessas ações.

Como funcionário aposentado da Caixa, Dias falou sobre a importância da Caixa Econômica em vários programas sociais. “A Caixa Econômica é um banco público que tem uma missão que vai além de banco. Ela gera lucro mas tem um trabalho social muito importante sendo reconhecido no Brasil e também no Piauí, por essa importante integração que faz com os municípios e com os estados", declarou.

O governador destacou também o desenvolvimento gerado pelo banco em todo o país nos últimos anos. “Vamos observar o que aconteceu no Brasil nos últimos quinze anos na área de habitação, tanto com habitação rural, como habitação urbana; na área do saneamento; investimentos com financiamentos de obras de mobilidade urbana, infraestrutura, comércio, investimentos imobiliários. Essa cadeia gera emprego, renda e desenvolvimento econômico para toda a sociedade”, avaliou.

A presidente da Apcef-PI acredita que a privatização do Banco irá causar um efeito devastador na sociedade principalmente para as classes menos favorecidas, “Estamos há um ano nesse movimento e a gente está realmente envolvendo todas as Apcefs, sindicatos, associações e federações para que juntos possamos defender a Caixa. Sabemos que a Caixa Econômica fomenta toda uma cadeia produtiva, principalmente o habitacional, envolvendo diversos setores econômicos. Por isso, estamos unindo forças para que a Caixa Econômica não seja privatizada. Ela tem que permanecer 100% pública”, declarou.

Araújo também agradeceu o apoio de Wellington Dias. “Nós estamos promovendo uma campanha e viemos pedir o apoio do governador para nos ajudar nessa campanha de não privatização da Caixa Econômica. Essa é campanha é muito importante a gente está envolvendo governadores, poder legislativo e a sociedade civil", informou.

Comentários

Apoio: