Geral

Vereadores vistoriam hospitais do Estado e esquecem o dever de vistoriar os hospitais da Prefeitura

A ação faz lembrar a campanha do vereador de São Paulo Fernando Holiday nas escolas estaduais de São Paulo
Fonte: Da Redação | Editor: Cintia Lucas 19/04/2017 15:55
Teto com goteiras no Hospital Infantil Teto com goteiras no Hospital InfantilFoto: Divulgação

Comissão de vereadores visitou o Hospital Infantil Lucídio Portela, na manhã desta quarta-feira (19) e constatou diversas irregularidades na infraestrutura do prédio. Um relatório com os problemas encontrados no hospital será entregue ao governador Wellington Dias.

Os parlamentares observaram os corredores inundados por conta das goteiras que se formam no teto durante as chuvas, além da presença de mofo nas paredes, dentre outros problemas.

Eles também ouviram as reclamações de parentes de crianças internadas e funcionários do hospital que reforçaram que os problemas existentes na estrutura do hospital não são pontuais.

A ação da comissão de veradores de Teresina faz lembrar a campanha do vereador de São Paulo Fernando Holiday (DEM), líder do MBL (Movimento Brasil Livre), contra a "politica nas escolas". O vereador racionário e de extrema direita visita escolas estaduais de São Paulo pára intimidar professores e diretores, esquecendo de fazer o mesmo nas escolas municipais, o qye seria seu dever.

Visita ao Hospital Infantil

“Nós constatamos que o Hospital Infantil precisa urgentemente de reforma em sua estrutura. Principalmente no teto que é antigo e que, por mais que sejam feitos arranjos, sempre apresenta problemas durante o período chuvoso. Esse é um dos maiores problemas constatados. O hospital também precisa de ampliação de leitos de UTI e internação. A estrutura é antiga e necessita de muitos recursos para modernizar o prédio e seu funcionamento”, conta o vereador R. Silva.

De acordo com o diretor do hospital infantil Lucídio Portela, Vinícius Pontes, já existem alguns projetos para ampliação e reforma do hospital que aguardam recursos para serem executados.

Comentários