Política

Vereadora Cida Santiago sugere a criação de Centro de Tratamento para transtornos mentais

Presente na Audiência Pública a vereadora Cida Santiago (PSD), posicionou-se contra a reforma psiquiátrica e disse que ela precisa ser ainda mais debatida
Fonte: Ascom | Editor: Da Redação 18/03/2019 19:15
Audiência Pública Audiência PúblicaFoto: Ascom

A mudança na Política de Saúde Mental sugerida pelo Governo Federal, foi discutida em Audiência Pública na Câmara Municipal de Teresina na manhã desta segunda-feira (18). Entre as mudanças está a internação em hospitais psiquiátricos e o financiamento para compra de máquina de eletrochoques.

Presente na Audiência Pública a vereadora Cida Santiago (PSD), posicionou-se contra a reforma psiquiátrica e disse que ela precisa ser ainda mais debatida. “Nos posicionamos contra alguns pontos da reforma psiquiátrica proposta pelo governo. Conheço de perto a realidade desta política, pois sou funcionária licenciada do Hospital Areolino de Abreu. É um retrocesso em meio ao século em que vivemos ainda temos que falar do eletrochoque como tratamento para a saúde mental”, disse a vereadora.

Cida ainda propôs que o Governo do Estado crie um Centro de Tratamento da Saúde Mental e cobrou também mais atenção da Prefeitura de Teresina. “O meu desejo é de que o Hospital Areolino de Abreu passe a ser um Centro Integrado de Atenção às pessoas com transtornos mentais. Para que com isso o nosso Estado possa ter uma ampla reabilitação em apoio aos CAPS. Chega de tratar a saúde mental da forma em que é tratada, sou contra e precisamos ter um tratamento digno. A prefeitura de Teresina precisa ampliar o seu apoio e ter muito mais atenção para com essa Política”, finalizou.

A Audiência contou ainda com a presença das vereadoras Graça Amorim, presidindo, Polyana Rocha (PV), vereador Luiz Lobão (MDB) e representantes dos CAPS de Teresina e dos poderes municipal e estadual.

Comentários