Política

Vereador Venancio quer reeducar homens agressores

Grupo trabalha na elaboração do projeto para criar centro de reeducação
Fonte: CMT | Editor: Paulo Pincel 22/03/2018 17:11
Reunião do grupo de trabalho Reunião do grupo de trabalhoFoto: Assessoria parlamentar

O grupo de trabalho que tem como objetivo estudar a possibilidade de criar um Centro de Reeducação de homens envolvidos em contexto de violência contra a mulher, realizou, na manhã desta quinta-feira (22), sua primeira reunião na Sala das Comissões da Câmara Municipal de Teresina (CMT).

O grupo que foi formado depois de uma audiência pública, de autoria do vereador Venâncio Cardoso (Progressistas), ocorrida no início deste mês na CMT, se propôs debater a real possibilidade de criar um espaço para trabalhar a reeducação de homens que praticaram atos ofensivos à integridade de suas companheiras.

Entre as pautas debatidas na primeira reunião, estão a elaboração de um projeto com os reais objetivos e finalidades do Centro de Recuperação (assim como o nome mais adequado), a viabilidade e a necessidade de espaço próprio, além de questões estruturais.

A representante do Conselho Estadual de Defesa do Direito da Mulher, Patrícia Araújo, que está acompanhando a estruturação da ideia, afirma que o Centro pode se tornar algo inovador e referência sobre o assunto.

“Acho esse projeto muito interessante, porque ele é inédito. A política é focada só nas mulheres e é importante também que a gente faça um trabalho de reeducação desses homens. Homens esses que na maioria dos casos, são criados dentro de um cultura patriarcal, de uma cultura machista, dentro de um lar violento e ele acaba transferindo isso para sua esposa, para sua filha. Então acho importante essa reabilitação para que ele possa talvez voltar a viver com sua família sem violência. O Conselho vai continuar acompanhando todo o processo de estruturação dessa ideia”, disse.

De acordo o vereador Venâncio Cardoso (Progressistas), parlamentar municipal que está impulsionando esta pauta, a ideia de criar esse Centro teria como finalidade a reeducação de homens com o objetivo de evitar a reincidência das agressões através de um trabalho contínuo de reeducação.

“Muitas pessoas confundem as coisas. Criar esse Centro não é um ato para amenizar culpa ou diminuir punições, o que estamos construindo é outra coisa. Envolve educação, cultura, defesa da mulher através da consciência renovada do homem. O Centro seria nesse sentido”, explicou Venâncio.

A ideia do projeto, de acordo com o vereador, é ter um espaço próprio que funcione de modo similar ao Projeto Reeducar, atualmente executado pelo Ministério Público do Piauí (MP-PI). A principal diferença seria ter um espaço próprio, além de outras atividades que contribuíssem para o trabalho de reeducação dos homens.

A Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres, que também está envolvida com a elaboração desse projeto, teria papel de articulação de políticas públicas para que o programa de reeducação de homens ganhasse vida.

“ Seria um projeto que ficaria na responsabilidade da Secretaria conversar com os outros órgão e assim constituir o objetivo final do projeto. Nós temos de articular as instituições para que a gente possa fazer com que o objetivo do projeto aconteça. Temos comprovado, até pelo Centro de Referência Esperança Garcia, e pela própria notoriedade da pauta da violência doméstica, que é muito interessante que a gente trabalhe a reeducação dos homens”, explicou a Gerente de Articulação da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres, Lisian Oliveira.

O Grupo de Trabalho deve voltar a se reunir no próximo dia 2 de abril.

Comentários