Política

Vereador defende a extinção da Justiça Eleitoral e o fim do apadrinhamento dos tribunais

Fonte: Paulo Pincel | Editor: Paulo Pincel 10/06/2017 16:30
Vereador Lázaro Carvalho (PSDB) Vereador Lázaro Carvalho (PSDB)Foto: Reprodução/Oitomeia

O vereador Lázaro Carvalho (PPS) se disse convencido da necessidade da extinção da Justiça Eleitoral e o fim das indicações políticas de integrantes do Judiciário.

"Agora mais do que nunca me convenço da necessidade de extinção da justiça eleitoral bem como do fim das indicações políticas para representantes das mais importantes cadeiras do judiciário. Deveriam ser ocupadas essas cadeiras por concursados, com exigências na inscrição de serem apartidários. Um ministro do TSE proferindo uma maldição bíblica contra jornalista é aterrorizante. O TSE virou serviçal da impunidade e da corrupção", esdcreveu o vereador em mensagem enviada ao editor do portal PIAUIHOJE.COM pelo WhatsApp.

"Há algo errado quando antes de começar, já sabemos o resultado, mas o show patético de justificativa de votos eu não imaginava ser possível. Gilmar foi ridículo, o pior voto do julgamento sem nenhum fundamento técnico. Defendia a continuidade do processo enquanto Dilma era presidente e agora diz que não pretendia cassar, um verdadeiro desserviço à Nação.
Tão patético quanto o Gilmar foram esses dois "ministros" ( Tarcísio e Admar) que foram nomeados recentemente por Temer para julgar... o Temer", acrescentou.

Para o vereador, se tivessem o mínimo de decência teriam se julgados suspeitos neste espetáculo deprimente. "TSE aprova Caixa 2 e uso de dinheiro de corrupção em campanha!!! Inaugura-se a jurisprudência de absolver por excesso de provas. Uniram-se a favor de Temer e de Dilma e o resultado já era esperado. Como diz o antigo ditado popular " aos amigos tudo, aos inimigos o rigor da lei. Isso tem que mudar . FORA DILMA , FORA TEMER", concluiu Lázaro Carvalho, que fez questão de assinar o conteúdo da mensagem.

Depois do voto de minerva, ministro Gilmar Mendes gargalha no plenário do TSE

Comentários