Educação

USP cria escritório de saúde mental após casos de suicídio entre estudantes

Iniciativa vai atender estudantes da Universidade de São Paulo
Fonte: Notícias ao Minuto | Editor: Redação 01/08/2018 10:06
USP USPFoto: USP

Entre maio e junho deste ano, pelo menos quatro casos de suicídio entre estudantes da USP foram registrados e as ocorrências levaram à criação de um Escritório de Saúde Mental na universidade.

O vice-diretor do Instituto de Psicologia e coordenador do programa, Andrés Eduardo Aguirre Antúnez, explica que os alunos de todos os campi da USP terão acesso ao escritório por meio de plataforma na qual o estudante realizará um primeiro contato para orientação. Eventualmente, serão agendadas também reuniões presenciais. Em entrevista à Folha de S. Paulo, Antúnez afirma que o escritório terá um espaço provisório na Superintendência de Assistência Social da USP.

Esta é a primeira vez que a Universidade de São Paulo tem uma ferramenta unificada de assistência psicológica. A Faculdade de Medicina, a de Odontologia e o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação possuem iniciativas próprias para serviços de atendimento psicológico.

As principais dificuldades relatadas por estudantes são carga horária, relação com colegas e professores, pressão por notas e cobranças, diz Lígia Blois, 20, estudante de engenharia civil que integra a Frente Universitária de Saúde Mental (FUSM). "É muito sério quando os alunos adoecem e têm que ir para casa porque, dentro da universidade, não existe espaço, apoio ou algo que os estimulem a ficar ali", afirma a aluna Luiza Burgareli.

A reportagem alerta que, no Brasil, o suicídio é a quarta causa de morte entre jovens. Fatores psíquicos como culpa excessiva e exigências internas estão associados a suicídios, segundo destaca o psicanalista e psiquiatra do Instituto de Psiquiatria (IPq) do Hospital das Clínicas Gustavo Gil Alarcão. "Suicídio é um ato limite, complexo, em que a pessoa age com muita violência contra si mesma. Em geral, há um superdimensionamento da culpa, como se ela fosse responsável por uma série de coisas que no fundo não é."

Comentários

Matérias Relacionadas