Educação

Universidade chinesa aplica realidade virtual em cursos de arqueologia

A RV é uma tecnologia de interface que reproduz um ambiente virtual
Fonte: Xinhua, agência pública de notícias da China | Editor: Redação 27/12/2018 09:46
Realidade Virtual Realidade VirtualFoto: Divulgação Samsung

Através da realidade virtual (RV), os estudantes da Universidade do Noroeste em Xi'an, capital da Província de Shaanxi, poderão "visitar" sítios arqueológicos sem sair da sala de aula. Apoiada por uma fundação, a universidade estabeleceu um laboratório de RV onde os locais de escavação são simulados e os estudantes podem observar as características de várias ruínas e compreender os procedimentos e métodos básicos de investigação e escavação arqueológicas.

A RV é uma tecnologia de interface que reproduz um ambiente virtual, através de equipamentos como capacetes e óculos, proporcionando aos usuários uma imersão completa em um ambiente simulado. Segundo Ma Jian, vice-chefe da Escola de Patrimônio Cultural da universidade, os pesquisadores podem estabelecer modelos 3D baseados em dados reais coletados nas ruínas e túmulos. Com a ajuda dos equipamentos de RV, os alunos podem ter uma melhor compreensão do conteúdo dos livros.

A RV já está sendo aplicada em muitos cursos, incluindo arqueologia e proteção de patrimônios culturais na universidade. O mercado de RV da China expandiu-se 164% em termos anuais, atingindo 16 bilhões de yuans (US$ 2,3 bilhões) em 2017. O mercado deve ultrapassar 90 bilhões de yuans até 2020, segundo o Ministério da Indústria e Informatização.

Comentários

Apoio: