Educação

Uespi visita Fazenda da Paz e dialoga sobre atuação de cursos dentro da instituição filantrópica

A ideia é mobilizar alunos e professores da universidade para da apoio para a Fazenda da Paz de acordo com a necessidade
Fonte: CCOM | Editor: Redação 09/08/2017 09:26
Uespi e Fazenda da Paz Uespi e Fazenda da PazFoto: Ascom Uespi

A administração superior da Uespi visitou a sede de Teresina da Fazenda da Paz, instituição filantrópica que já ajudou centenas de dependentes químicos a se distanciar dos vícios e começarem uma vida nova. A comitiva, composta pela vice-reitora, Bárbara Melo, por pró-reitores e professores da instituição, foi recebida pelo coordenador-geral da Fazenda da Paz, Célio Luiz Barbosa.

Na visita, onde houve uma apresentação geral da unidade, localizada na zona rural próxima da zona sudeste da capital piauiense, a comitiva da Uespi pôde conhecer todos os ambientes internos, as áreas de cultivo agrícola, salas de aula, biblioteca, áreas de convivência e oficinas. E também os possíveis locais onde os docentes e discentes da Uespi atuarão, e a definição desta atuação foi o motivo principal da ida à Fazenda. “A parceria com a Uespi já é de bastante tempo. Em novembro de 2016, nós começamos um namoro, por meio do professor Nouga, e hoje nós estamos casando” afirma Célio, comparando as atividades desenvolvidas pelas duas instituições, com uma relação amorosa.

Para o coordenador-geral da instituição filantrópica, o projeto de trazer a universidade para dentro da Fazenda já era uma ideia que nasceu junto com a construção da sede, 7 anos atrás. “Vamos passar a ter aulas de extensão aqui, em vários segmentos da universidade, e hoje estamos com os pró-reitores para já começar o trabalho em várias áreas, e essa é uma grande vitória para o dependente químico e para as comunidades terapêuticas”, garantiu.

A vice-reitora da Uespi, Bárbara Melo, quis, inicialmente, saber das necessidades da instituição, para mobilizar todos os cursos que pudessem dar esse apoio à Fazenda, tais como Agronomia, Pedagogia, Letras, Matemática, e cursos da área de saúde presentes nas residências multiprofissionais, como Medicina, Odontologia, Fisioterapia, Educação Física, Enfermagem, Nutrição e Psicologia.

“Estamos pensando em ações para já serem iniciadas nesse segundo semestre. A ideia é que em setembro nosso plano de trabalho já esteja acontecendo aqui dentro. A intenção é a da Uespi construir essa parceria de acordo com a necessidade da Fazenda, e no diálogo aqui já vimos uma bem específica, que é a de como otimizar tanta área que tem aqui”, relatou Bárbara, que também mencionou projetos como o de Apicultura, desenvolvido no curso de Agronomia, e também um curso focado no Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), que mobilizaria os cursos de Matemática e Letras.

Um dos encaminhamentos decididos é o de que a partir de agora serão feitas visitas técnicas de cada um dos cursos relatados, para que sejam definidos detalhes mais específicos do funcionamento de cada um deles na instituição. A primeira delas será nesta sexta-feira (11), por parte do curso de Agronomia.

Comentários

Matérias Relacionadas