Educação

Uespi vai contratar nove professores efetivos ainda em abril

A Uespi vai lançar um novo edital ainda em abril para contratar mais professores
Fonte: Paulo Pincel | Editor: Alinny Maria 16/04/2019 08:30
Reitor Nouga Cardoso acompanha a votação com os servidores da UESPI Reitor Nouga Cardoso acompanha a votação com os servidores da UESPIFoto: Paulo Pincel

O reitor da Universidade do Estado do Piauí, Nouga Cardoso, anunciou a contratação de nove aprovados no último concurso público para as disciplinas que estão sem professores. Nouga Cardoso informou que a Uespi vai lançar um edital ainda em abril para contratar professores para todas as disciplinas que estão descobertas.

Inicialmente, serão contratados nove professores efetivos aprovados no último concurso público. Tão logo o Estado saia do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal, todos os professores efetivos aprovados no certame vãos er chamados.

Sobre a retomada das atividades na Uespi, a partir da próxima segunda-feira (22), Nouga advertiu quer toda a programação acadêmica da universidade precisa ser refeita.

“Não apenas a atividade acadêmica, mas a iniciação científica, os projetos de extensão... que precisam ser reprogramados. Nosso desejo era que a gente pudesse fazer essa discussão dentro dos conselhos universitários já nesta semana. Infelizmente 20 estudantes ainda ocupam o espaço onde há essas reuniões aconteciam”, lamentou.

Nouga Cardoso afirmou que a reitoria acha justa a reinvindicação, mas a direção da instituição é obrigada a preservar o funcionamento de todas as atividades da Uespi. “Foram mais de seis reuniões com os alunos. O diálogo precisa continuar, mas a universidade e o Governo do Estado precisam garantir o funcionamento normal da Uespi”.

Segundo o reitor, a Uespi foi feita dentro de um improviso muito grande, principalmente em relação à estrutura. “A Uespi hoje está presente em 12 municípios do Piauí, mas já esteve em 55 municípios... encolheu bastante e precisa de investimentos. O governo já destinou recursos para os campi Floriano, Uruçuí e Corrente. E está garantindo R$ 100 milhões para os outros campi da Uespi. A Uespi não pode contar com outros recursos que não sejam oriundos do governo do Estado e do governo federal”, argumentou o reitor.

No dia 7 de junho, haverá uma nova negociação com os professores da Uespi sobre a reposição as perdas salariais dos professores e demais servidores da universidade.

Comentários