Educação

Uespi inaugura Laboratório de Fisioterapia e Núcleo de Pesquisa

Os laboratórios contribuição para o desenvolvimento da ciência e melhor formação dos alunos.
Fonte: CCOM | Editor: Redação 14/12/2017 13:28
UESPI UESPIFoto: Reprodução

A administração superior da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) inaugurou, na quarta-feira (13), os laboratórios de Fisioterapia, de Biofotônica e de Termografia Clínica do Centro de Ciências da Saúde da instituição. Além desses, também foi inaugurado o Núcleo de Pesquisa em Biotecnologia e Biodiversidade (NPBio), localizado onde antes funcionava o Colégio Amazonas.

Na ocasião, o reitor Nouga Cardoso enfatizou a importância de todos que trabalharam para que os laboratórios fossem concluídos, destacando também que os estudantes do centro sempre apresentaram demandas relevantes. “É com muita alegria que entregamos para a comunidade acadêmica esses laboratórios, os aparelhos de formação de pessoas. O CCS não é só Fisioterapia, também é Enfermagem, Medicina, Psicologia e Educação Física, e nós também temos muito a comemorar nessas outras áreas. Pretendemos continuar investindo para continuar melhorando o CCS, que desponta como um dos melhores de formação de pessoas do nordeste brasileiro”, relatou Cardoso.

O secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, também compareceu à cerimônia e destacou para o público que a secretaria buscará, cada vez mais, contribuir com a universidade, assim como nessa compra de equipamentos para os laboratórios, que foram orçados num valor de R$ 265.577,76, oriundos da fonte do Tesouro Estadual. “Precisamos nos aproximar para que no nosso orçamento tenhamos cada vez mais essa integração, estar junto com a Uespi, com os cursos na área da saúde. Temos a intenção de que esse diálogo seja cada vez mais produtivo e informo que as portas da secretaria estão abertas. Eu preciso de vocês, quero caminhar com vocês e ajudar de alguma forma”, ressaltou Florentino.

A inauguração dos espaços contribuirá para que a Uespi possa produzir mais pesquisas e também atender melhor a própria sociedade piauiense com projetos de extensão. A contribuição de antigos gestores e professores do centro também foi lembrada pelo atual diretor do CCS, Jesus Carvalho. “Foi uma semente plantada pela professora Andréia, professora Fabiana, Naiana, dentre outras, com muito esforço e trabalho, e hoje estamos colhendo os frutos. O núcleo e o laboratório não deixam nada a dever para nenhuma entidade pública ou particular do estado do Piauí, e acredito que, em breve, teremos uma grande quantidade de projetos de pesquisa e extensão”, garante Jesus.

Um desses ex-gestores que também teve sua importância reconhecida foi Marcelino Martins, hoje presidente do Conselho Regional de Fisioterapia. Marcelino foi um dos fundadores do curso de Fisioterapia na Uespi. “Me sinto duplamente emocionado porque tivemos a oportunidade de fundar o curso, que correspondeu à expectativa não só nossa, mas da própria sociedade piauiense. Parabenizo toda a equipe e, com isso, quem ganha é a sociedade porque estamos formando pessoas cada vez mais competentes”, afirmou o presidente.

Além da graduação, os espaços também serão de grande relevância para a pós-graduação na Uespi, como informa o responsável pelos laboratórios de Biofotônica e Termografia, professor Rauyris Alencar. “É um marco tanto para a graduação como para a pesquisa e pós-graduação. Temos diversos professores que já trabalham desenvolvendo pesquisa e, com isso, aprofundaremos nossas descobertas, nossas teorias e conceitos. Os laboratórios trarão uma contribuição para o desenvolvimento da ciência e melhor formação dos nossos alunos”, pontua Alencar.

A respeito do núcleo, o professor Fabrício Amaral fez um histórico sobre a criação do mesmo, informando que, antes dele, alguns professores das áreas atendidas faziam pesquisa no CCS, mas de forma isolada. Então, se buscou uma coesão para que os trabalhos fossem mais fortalecidos. “Foi uma ação que se iniciou para que esses professores trabalhassem em consonância, quando nos reunimos notamos essa necessidade, então buscamos unir toda a estrutura existente no CCS e conseguimos, por meio do apoio do reitor, mais equipamentos. Além de mais estrutura também conseguimos levar melhores serviços para a comunidade”, informou Amaral.

Uma das estudantes a serem beneficiadas é Marília Cardoso Coelho, do 6º período de Fisioterapia. “Para nós, alunos, é muito gratificante, porque já temos um bom ensino teórico, os professores são maravilhosos e agora, aliando com a prática em nosso laboratório, vai ficar maravilhoso para podermos praticar sem precisar ir a clínicas de professores, onde eles recebiam a gente para fazer as práticas. Agora com tudo aqui a gente tem que aproveitar e tirar o que a Uespi tem a dar de melhor para nós”, finalizou a aluna.

Comentários

Matérias Relacionadas