Brasil

Três turistas morrem após embarcação virar durante ventania

Foram dois acidentes com quatro mortos e sete feridos durante vendaval
Fonte: G1 | Editor: Paulo Pincel 04/11/2018 15:30
Embarcação 'Serena Fishing' virou durante ventania em Itanhaém, em São Paulo Embarcação 'Serena Fishing' virou durante ventania em Itanhaém, em São PauloFoto: Divulgação

Três turistas morreram após a embarcação em que estavam virar em Itanhaém, no litoral de São Paulo, na noite deste sábado (3). No total, 12 pessoas estavam a bordo do barco de turismo. A Capitania dos Portos informou que investigará as causas do acidente.

A embarcação 'Serena Fishing' virou por volta das 19h, durante navegação para entrar na barra do município, do oceano para o Rio Itanhaém, no local conhecido como Boca da Barra. De acordo com informações apuradas pelo G1, dez turistas estavam a bordo do barco, além de um tripulante e o piloto. A Polícia Civil informou que a embarcação seguia para a Ilha da Queimada Grande quando uma mudança brusca no tempo causou o acidente.

No momento do naufrágio, havia uma forte tempestade e ventania ocorrendo na cidade. Uma viatura da Guarda Civil Municipal (GCM) passava pelo local, visualizou o acidente e conseguiu retirar do mar duas vítimas que estavam se afogando. Outras oito pessoas saíram da água por conta própria.

As vítimas socorridas foram encaminhadas para o Pronto Socorro mais próximo. Já em atendimento, uma delas teve uma parada cardiorrespiratória e morreu na unidade de saúde. A outra permanece internada.

Durante as buscas pelos desaparecidos, já na madrugada deste domingo (4), dois corpos foram encontrados na praia do bairro Suarão, de acordo com a Polícia Militar. A Capitania dos Portos informou que um inquérito será aberto para investigar as causas do acidente.

Em outro acidente envolvendo embarcação, no mesmo local, um homem morreu e outros sete ficaram feridos em 16 de setembro. Ao todo, 15 pessoas estavam a bordo da embarcação, que foi atingida por ondas de 2 metros, aproximadamente.

Neste caso, o mar agitado fez com que o pesqueiro de madeira virasse, jogando os turistas e os dois tripulantes no mar. A maior parte deles utilizava colete salva-vidas, obrigatório durante a manobra. Tripulantes de outras três embarcações e banhistas na orla da cidade acionaram as equipes dos bombeiros, que mobilizaram botes e o helicóptero Águia, da Polícia Militar, para o trabalho de busca e resgate. As vítimas, assim que localizadas, eram levadas à praia e, dependendo do quadro de saúde, encaminhadas ao hospital.

O pescador Anderson Rogério da Silva Leitão, de 39 anos, foi o único não ser encontrado vivo. A princípio, os bombeiros foram informados de que ele estava dormindo dentro do barco. Outros colegas, porém, disseram que viram quando ele caiu no mar. O corpo foi encontrado sem colete salva-vidas. Destroços ficaram espalhados pela praia.

Comentários