Esportes

Treinador culpa 'confiança extra' por derrota de Zé Aldo: "Erro mortal"

Treinador de longa data do ex-campeão, Dedé Pederneiras analisou friamente o combate
Fonte: UOL | Editor: Redação 16/06/2017 11:15
José Aldo José AldoFoto: Veja - Abril.com

Ao menos na teoria, José Aldo era franco favorito para o duelo contra Max Holloway. Lutando em casa, mais experiente e dono de uma faixa preta de jiu-jitsu, o atleta da Nova União foi superado após deixar duas opções táticas de lado: quedas e chutes. E, talvez por não seguir a risca o plano traçado, o resultado foi uma derrota. Treinador de longa data do ex-campeão, Dedé Pederneiras analisou friamente o combate a pedido da reportagem da Ag. Fight e, em breves comentários, garantiu que o pupilo não seguiu o plano traçado e que se deixou levar pela empolgação de vencer os dois primeiros rounds. "O que deu errado foi a mão ter entrado no terceiro round.

O Aldo já tinha ajustado a distância, acho que isso deu uma confiança extra no terceiro round, o que foi um erro mortal. A estratégia era ficar não boxe e colocar para baixo e tentar finalizar a luta no solo", narrou. Garantindo que quedas e chutes certamente trariam um ritmo de luta mais propício ao seu aluno, Dedé, no entanto, se esquivou de comentar os rumores de uma possível lesão na perna que teria atrapalhado os treinamentos de Aldo.

Mesmo assim, deixando no ar que uma revanche teria final diferente, o treinador apontou para problemas que impediram estratégia de ser seguida à risca. "Sim, com certeza, mas alguns motivos nos fizeram não usar. Fez falta com certeza. Mas não mudaria nada, nós sabemos exatamente o que deu errado e as condições que tínhamos para essa luta", deixou no ar, antes de afastar a possibilidade de ver Aldo subindo de categoria de peso em um futuro próximo.

"Ele primeiro quer recuperar o cinturão pra depois pensar em superlutas", finalizou.

Comentários