Política

TRE-PI mantém a desaprovação das contas do PSC

O relator, juiz Antônio Lopes de Oliveira, acompanhou parecer do MPE
Fonte: TRE-PI | Editor: Paulo Pincel 05/02/2018 16:29
Juiz Antonio Lopes de Oliveira Juiz Antonio Lopes de OliveiraFoto: Reprodução

O Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), em sessão realizada na manhã desta segunda-feira (05), manteve a sentença do juiz da 37ª Zona Eleitoral de Simplício Mendes, Daniel Gonçalves Gondim, pela desaprovação das contas do Partido Social Cristão (PSC)) referente a campanha das eleições de 2016, do Diretório Municipal/Comissão Provisória de Simplício Mendes.

A decisão foi unânime e em harmonia com o parecer do Procurador Regional Eleitoral substituto, Alexandre Assunção e Silva (Prestação de Contas nº 240-09.2016.6.18.0037). O relator do processo foi o juiz, Antônio Lopes de Oliveira.

O juiz eleitoral da 37ª Zona desaprovou as contas do PSC em razão de intempestividade na sua apresentação e das irregularidades apontadas no parecer técnico conclusivo. As irregularidades apontadas foram as seguintes:

- Ausência de lançamento de receitas e despesas estimáveis com contador e advogado;

- Omissão de informações referentes à movimentação financeira da campanha eleitoral, com divergências nas informações constantes dos extratos bancários (titular, nº da conta corrente, agência, banco e abertura).

A agremiação partidária, apesar de intimada das irregularidades relacionadas no parecer técnico conclusivo, não se manifetou sobre os fatos irregulares.

Para o relator do processo, o magistrado de primeiro grau tem razão, pois a parte recorrente não trouxe aos autos qualquer justificativa plausível para o fato, restando configuradas as irregularidades por inobservância dos prazos estabelecidos nos arts. 43, §4º e 45 da Resolução TSE nº 23.463/2015.

De modo que as referidas falhas comprometem a regularidade e confiabilidade das presentes contas não sendo cabível à aplicação dos princípios da razoabilidade e proporcionalidade.

Comentários